Actualidade
Economia

Projecto de desenvolvimento de Cabaça Norte no Bloco 15/06 tem obras arrancadas

Projecto de desenvolvimento de Cabaça Norte no Bloco 15/06 tem obras arrancadas
Foto por:
vídeo por:
DR

A produção do projecto de desenvolvimento Cabaça Norte, no Bloco 15/06, localizado em águas profundas angolanas, através da unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência (“FPSO”) Armada Olombendo, já se encontra em andamento, operada pela Eni Angola, resultante de mais uma acção conjunta entre a referida empresa e a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

O desenvolvimento de Cabaça Norte, com um pico de produção previsto na ordem dos 15 mil barris de óleo por dia (da sigla inglesa, KBOPD), vai aumentar e sustentar o plateau da Armada Olombendo, uma FPSO de descarga e queima processual zero, com uma capacidade global de 100 mil barris de óleo por dia.

O arranque deste projecto, que teve lugar no passado dia 24 deste mês, de acordo com a nota enviada ao ONgoma News, é mais um exemplo de como a Eni Angola e os seus parceiros, sob égide da ANPG, continuam a criar valor no Bloco 15/06 através da sua estratégia de exploração de infraestruturas, gerando uma linha de ligações submarinas eficazes e maximizando a utilização das instalações existentes na área de forma sustentável.

Este, lê-se no documento, é o segundo anúncio de início de produção feito pela Eni Angola em 2021, depois de ter antecipado a produção do campo Cuica, em Julho. Espera-se ainda um terceiro nos próximos meses, com a entrada antecipada em produção de Ndungu, na área ocidental do Bloco 15/06.

O Bloco 15/06 é operado pela Eni Angola com uma quota-parte de 36,84%. A Sonangol Pesquisa & Produção (36,84%) e a SSI Fifteen Limited (26,32%) compõem o restante Grupo Empreiteiro.

A Eni Angola é igualmente a operadora dos blocos de exploração Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28, bem como do Novo Consórcio de Gás (NGC). Tem ainda participações nos Blocos não operados 0; 3/05; 3/05; 14; 14 K/A-IMI; 15 e na Angola LNG.

6galeria

Redacção

A produção do projecto de desenvolvimento Cabaça Norte, no Bloco 15/06, localizado em águas profundas angolanas, através da unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência (“FPSO”) Armada Olombendo, já se encontra em andamento, operada pela Eni Angola, resultante de mais uma acção conjunta entre a referida empresa e a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

O desenvolvimento de Cabaça Norte, com um pico de produção previsto na ordem dos 15 mil barris de óleo por dia (da sigla inglesa, KBOPD), vai aumentar e sustentar o plateau da Armada Olombendo, uma FPSO de descarga e queima processual zero, com uma capacidade global de 100 mil barris de óleo por dia.

O arranque deste projecto, que teve lugar no passado dia 24 deste mês, de acordo com a nota enviada ao ONgoma News, é mais um exemplo de como a Eni Angola e os seus parceiros, sob égide da ANPG, continuam a criar valor no Bloco 15/06 através da sua estratégia de exploração de infraestruturas, gerando uma linha de ligações submarinas eficazes e maximizando a utilização das instalações existentes na área de forma sustentável.

Este, lê-se no documento, é o segundo anúncio de início de produção feito pela Eni Angola em 2021, depois de ter antecipado a produção do campo Cuica, em Julho. Espera-se ainda um terceiro nos próximos meses, com a entrada antecipada em produção de Ndungu, na área ocidental do Bloco 15/06.

O Bloco 15/06 é operado pela Eni Angola com uma quota-parte de 36,84%. A Sonangol Pesquisa & Produção (36,84%) e a SSI Fifteen Limited (26,32%) compõem o restante Grupo Empreiteiro.

A Eni Angola é igualmente a operadora dos blocos de exploração Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28, bem como do Novo Consórcio de Gás (NGC). Tem ainda participações nos Blocos não operados 0; 3/05; 3/05; 14; 14 K/A-IMI; 15 e na Angola LNG.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form