ON/OFF
Política

OFF - Futuros deputados já têm Lexus garantido. Mas a saúde e a educação continuam débeis

OFF - Futuros deputados já têm Lexus garantido. Mas a saúde e a educação continuam débeis
Foto por:
vídeo por:
DR

Na semana passada chegaram ao público, através das redes sociais, as imagens dos veículos Lexus, modelo LX 570, que foram comprados para os deputados que serão eleitos no próximo dia 23 de Agosto. Como se diz na gíria, “enquanto os cães ladram, a caravana anda”. A analogia pode parecer despropositada, mas não deixa ter o sentido necessário, pois, em Angola, ficou claro que a opinião pública quase não quando se trata de tomar decisões políticas que beneficiem quem está no poder.

Apesar das críticas, algumas delas bem argumentadas, o Lexus já estão em Luanda a apanhar poeira, aguardando pelos  futuros deputados que se vão limitar a circular com os veículos entre a residência pessoal e a Assembleia Nacional, quando deviam, pelo menos, fazer visitas regulares aos bairros esburacados da capital, para não falar de uma viagem ao interior, aí onde está a Angola profunda que parece não ter representação parlamentar.

Mas, mais grave ainda, em nossa opinião, é o facto de, numa altura em que o discurso político vem enfeitado com a “expressão crise financeira” e a necessidade de gerir de modo racional os recursos, alguém decide “torrar” quase 13 mil milhões de kwanzas em veículos de alta gama. Só duas coisas: ou vivemos uma falsa crise, ou alguém deve demitir-se do seu cargo por mau uso do erário público. É que não se admite que tenhamos angolanos a estudar à sombra de uma árvore, e outros a morrer em hospitais públicos por falta de assistência médica e medicamentosa enquanto quem é eleito para resolver estes problema desfila num carrão que o distancia, de todas as maneiras, do país real.

6galeria

Redacção

Na semana passada chegaram ao público, através das redes sociais, as imagens dos veículos Lexus, modelo LX 570, que foram comprados para os deputados que serão eleitos no próximo dia 23 de Agosto. Como se diz na gíria, “enquanto os cães ladram, a caravana anda”. A analogia pode parecer despropositada, mas não deixa ter o sentido necessário, pois, em Angola, ficou claro que a opinião pública quase não quando se trata de tomar decisões políticas que beneficiem quem está no poder.

Apesar das críticas, algumas delas bem argumentadas, o Lexus já estão em Luanda a apanhar poeira, aguardando pelos  futuros deputados que se vão limitar a circular com os veículos entre a residência pessoal e a Assembleia Nacional, quando deviam, pelo menos, fazer visitas regulares aos bairros esburacados da capital, para não falar de uma viagem ao interior, aí onde está a Angola profunda que parece não ter representação parlamentar.

Mas, mais grave ainda, em nossa opinião, é o facto de, numa altura em que o discurso político vem enfeitado com a “expressão crise financeira” e a necessidade de gerir de modo racional os recursos, alguém decide “torrar” quase 13 mil milhões de kwanzas em veículos de alta gama. Só duas coisas: ou vivemos uma falsa crise, ou alguém deve demitir-se do seu cargo por mau uso do erário público. É que não se admite que tenhamos angolanos a estudar à sombra de uma árvore, e outros a morrer em hospitais públicos por falta de assistência médica e medicamentosa enquanto quem é eleito para resolver estes problema desfila num carrão que o distancia, de todas as maneiras, do país real.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form