Ciência & Tecnologia
Transferência

MultiChoice: Centro de Contacto Digital de Joanesburgo migra para Luanda

MultiChoice: Centro de Contacto Digital de Joanesburgo migra para Luanda
Foto por:
vídeo por:
DR

Angola assume neste mês a gestão do Social Hub dos mercados lusófonos da MultiChoice África, um passo que vai possibilitar ao grupo empregar mais de 50 jovens angolanos, anunciou a organização.

De acordo com o comunicado da empresa, a gestão do centro esta sob responsabilidade da Quality Contact Centers, uma multinacional angolana especializada em serviços de atendimento ao cliente via telefone e redes sociais, que opera no país desde 2015.

Sendo assim, o centro vai empregar, nesta fase, 50 jovens, com experiência no ramo e que por turnos vão garantir a qualidade e a resolução das solicitações dos clientes, em tempo útil.

Entretanto, para que a medida se torne num êxito, foi feita uma reformulação do modelo de negócio, de modo a permitir que, além do software e dos sistemas de gestão, também fossem tidos em conta pressupostos como factores sociais e culturais, que podem influenciar o comportamento e as experiências dos clientes, lê-se no documento.

O Social Hub é a área do negócio responsável por resolver os constrangimentos apresentados pelos clientes através das plataformas digitais como o Facebook, o Twitter, os E-mails e, brevemente, o WhatsApp, o que até ao momento tem sido da responsabilidade de uma equipa domiciliada em Joanesburgo, na África do Sul, mas que neste mês migrará para Luanda.

“Esta migração, da África do Sul para Angola, vai permitir apostar em talentos locais e em simultâneo atingir um patamar qualitativo elevado, já que haverá uma melhor compreensão do contexto específico dos nossos clientes”, disse Rui Morais, responsável pela área de Experiência do Cliente da MultiChoice Angola.

Eduardo Continentino, Director Geral da MultiChoice Angola, disse que “o mais importante é a aposta na formação técnica dos colaboradores para que eles consigam ir ao encontro das necessidades dos clientes. A nossa prioridade deve ser resolver num curto espaço de tempo as dificuldades apresentadas pelos clientes.”

Para garantir o integral funcionamento do Call Centrer, a MultiChoice deu formação de 320 horas ao longo de um mês aos colaboradores. Com este investimento, o grupo espera garantir um atendimento personalizado, célere e adaptado às reais necessidades e preocupações dos clientes.

6galeria

Redacção

Angola assume neste mês a gestão do Social Hub dos mercados lusófonos da MultiChoice África, um passo que vai possibilitar ao grupo empregar mais de 50 jovens angolanos, anunciou a organização.

De acordo com o comunicado da empresa, a gestão do centro esta sob responsabilidade da Quality Contact Centers, uma multinacional angolana especializada em serviços de atendimento ao cliente via telefone e redes sociais, que opera no país desde 2015.

Sendo assim, o centro vai empregar, nesta fase, 50 jovens, com experiência no ramo e que por turnos vão garantir a qualidade e a resolução das solicitações dos clientes, em tempo útil.

Entretanto, para que a medida se torne num êxito, foi feita uma reformulação do modelo de negócio, de modo a permitir que, além do software e dos sistemas de gestão, também fossem tidos em conta pressupostos como factores sociais e culturais, que podem influenciar o comportamento e as experiências dos clientes, lê-se no documento.

O Social Hub é a área do negócio responsável por resolver os constrangimentos apresentados pelos clientes através das plataformas digitais como o Facebook, o Twitter, os E-mails e, brevemente, o WhatsApp, o que até ao momento tem sido da responsabilidade de uma equipa domiciliada em Joanesburgo, na África do Sul, mas que neste mês migrará para Luanda.

“Esta migração, da África do Sul para Angola, vai permitir apostar em talentos locais e em simultâneo atingir um patamar qualitativo elevado, já que haverá uma melhor compreensão do contexto específico dos nossos clientes”, disse Rui Morais, responsável pela área de Experiência do Cliente da MultiChoice Angola.

Eduardo Continentino, Director Geral da MultiChoice Angola, disse que “o mais importante é a aposta na formação técnica dos colaboradores para que eles consigam ir ao encontro das necessidades dos clientes. A nossa prioridade deve ser resolver num curto espaço de tempo as dificuldades apresentadas pelos clientes.”

Para garantir o integral funcionamento do Call Centrer, a MultiChoice deu formação de 320 horas ao longo de um mês aos colaboradores. Com este investimento, o grupo espera garantir um atendimento personalizado, célere e adaptado às reais necessidades e preocupações dos clientes.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form