Actualidade
Política

Ministra afirma que o PAPE está a ser implementado de forma prudente

Ministra afirma que o PAPE está a ser implementado de forma prudente
Foto por:
vídeo por:
DR

O Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) está a ser implementando de forma bastante prudente, apesar da pandemia da Covid-19, afirmou a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Rodrigues Dias.

A governante, que falou hoje no município de Namacunde, província do Cunene, onde o programa já beneficiou 3.672 jovens e criou 8.338 empregos directos e indirectos, em 15 províncias do país, explicou que os contemplados pelo PAPE beneficiaram de acções de formação profissional, micro-créditos e kits profissionais, e adiantou que, naquela província, já beneficiaram do plano 334 cidadãos, que geraram 683 postos de trabalho.

Especificou que 361 postos de trabalho resultaram de 175 créditos concedidos e os outros 322 do Programa de Fomento ao Auto-emprego, com 116 kits profissionais distribuídos, sendo que, em relação à avaliação e certificação de competências, foram atribuídas 43 carteiras a profissionais já estabelecidos.

No entanto, frisou Teresa Rodrigues Dias , o número ainda não satisfaz, pois a meta é atingir 83 mil e 500 postos directos e 243 mil indirectos, até 2022.

De acordo com a governante, com a implementação das políticas activas do mercado de trabalho, inseridas na aplicação do PAPE, há esperança da redução do desemprego e da pobreza, que afecta muitos cidadãos.

Segundo disse, verifica-se a inserção imediata dos jovens no mercado de trabalho, através do incentivo ao empreendedorismo, a capacitação técnico-profissional e o acesso simplificado e bonificado ao micro-crédito, de acordo com a Angop.

Lembre-se que o Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) faz parte dos esforços do Executivo angolano, na elevação dos níveis de bem-estar económico e social das populações, através de um conjunto de projectos, programas e medidas que visam empoderar a população jovem.

6galeria

Redacção

O Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) está a ser implementando de forma bastante prudente, apesar da pandemia da Covid-19, afirmou a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Rodrigues Dias.

A governante, que falou hoje no município de Namacunde, província do Cunene, onde o programa já beneficiou 3.672 jovens e criou 8.338 empregos directos e indirectos, em 15 províncias do país, explicou que os contemplados pelo PAPE beneficiaram de acções de formação profissional, micro-créditos e kits profissionais, e adiantou que, naquela província, já beneficiaram do plano 334 cidadãos, que geraram 683 postos de trabalho.

Especificou que 361 postos de trabalho resultaram de 175 créditos concedidos e os outros 322 do Programa de Fomento ao Auto-emprego, com 116 kits profissionais distribuídos, sendo que, em relação à avaliação e certificação de competências, foram atribuídas 43 carteiras a profissionais já estabelecidos.

No entanto, frisou Teresa Rodrigues Dias , o número ainda não satisfaz, pois a meta é atingir 83 mil e 500 postos directos e 243 mil indirectos, até 2022.

De acordo com a governante, com a implementação das políticas activas do mercado de trabalho, inseridas na aplicação do PAPE, há esperança da redução do desemprego e da pobreza, que afecta muitos cidadãos.

Segundo disse, verifica-se a inserção imediata dos jovens no mercado de trabalho, através do incentivo ao empreendedorismo, a capacitação técnico-profissional e o acesso simplificado e bonificado ao micro-crédito, de acordo com a Angop.

Lembre-se que o Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE) faz parte dos esforços do Executivo angolano, na elevação dos níveis de bem-estar económico e social das populações, através de um conjunto de projectos, programas e medidas que visam empoderar a população jovem.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form