Sociedade
Crime

Mãe e filha assassinadas por um agente da Polícia

Mãe e filha assassinadas por um agente da Polícia
Foto por:
vídeo por:
DR

Dois agentes da Polícia Nacional estão detidos preventivamente, desde ontem de manhã, por um deles ter matado a tiro duas pessoas, mãe e filha, no bairro Calucango, em Viana, província de Luanda, deu a conhecer o Comando Provincial da corporação.

O duplo crime de homicídio voluntário ocorreu quando o agente em serviço, supostamente disparou com arma de fogo contra as cidadãs Marcelina António, 47 anos, e Dina José Muginga, 20 anos, respectivamente.

De acordo com uma nota enviada ao Jornal de Angola, o homicídio ocorreu quando dois agentes do Comando Municipal de Viana, em patrulha, procuravam no bairro Calucango apaziguar os ânimos exaltados pela posse de uma botija de gás butano.

No entanto, o corpo policial confirmou o furto da botija, acabando por deter  o presumível autor, numa acção de descontrolo da situação, “que terá motivado os disparos que, inicialmente, visavam dispersar a multidão, mas que, infelizmente, vieram a produzir os nefastos resultados ora relatados”.

Os dois agentes envolvidos encontram-se detidos por haver fortes suspeitas de inobservância dos princípios de actuação policial.

A Polícia Nacional está a efectuar diligências para o esclarecimento dos factos, que  justificaram a conduta dos referidos agentes.

No mesmo documento, o Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional condena veementemente a acção dos seus agentes e junta-se à família enlutada neste momento de dor e luto, tendo endereçado os respectivos sentimentos de pesar.

Este é o terceiro caso de homicídio voluntário protagonizado por agentes.


6galeria

Redacção

Dois agentes da Polícia Nacional estão detidos preventivamente, desde ontem de manhã, por um deles ter matado a tiro duas pessoas, mãe e filha, no bairro Calucango, em Viana, província de Luanda, deu a conhecer o Comando Provincial da corporação.

O duplo crime de homicídio voluntário ocorreu quando o agente em serviço, supostamente disparou com arma de fogo contra as cidadãs Marcelina António, 47 anos, e Dina José Muginga, 20 anos, respectivamente.

De acordo com uma nota enviada ao Jornal de Angola, o homicídio ocorreu quando dois agentes do Comando Municipal de Viana, em patrulha, procuravam no bairro Calucango apaziguar os ânimos exaltados pela posse de uma botija de gás butano.

No entanto, o corpo policial confirmou o furto da botija, acabando por deter  o presumível autor, numa acção de descontrolo da situação, “que terá motivado os disparos que, inicialmente, visavam dispersar a multidão, mas que, infelizmente, vieram a produzir os nefastos resultados ora relatados”.

Os dois agentes envolvidos encontram-se detidos por haver fortes suspeitas de inobservância dos princípios de actuação policial.

A Polícia Nacional está a efectuar diligências para o esclarecimento dos factos, que  justificaram a conduta dos referidos agentes.

No mesmo documento, o Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional condena veementemente a acção dos seus agentes e junta-se à família enlutada neste momento de dor e luto, tendo endereçado os respectivos sentimentos de pesar.

Este é o terceiro caso de homicídio voluntário protagonizado por agentes.


Redacção

Licenciado em Gestão e Administração pela Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, Félix Abias é um jornalista angolano que explora temas ligados à política e economia local. Actualmente trabalha para o Grupo Média Rumo

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form