Actualidade
Saúde

Israel descobre anticorpo que bloqueia infecção pelo novo coronavírus

Israel descobre anticorpo que bloqueia infecção pelo novo coronavírus
Foto por:
vídeo por:
DR

O Instituto de Israel para a Investigação Biotecnológica, do Ministério da Defesa, anunciou que desenvolveu um anticorpo para o coronavírus e que prepara a patente para depois entrar em contacto com empresas farmacêuticas, com o objectivo de produzir em escala comercial.

Em comunicado, a organização assegura que o anticorpo desenvolvido ataca e neutraliza o vírus nas pessoas doentes, e acrescenta que, de acordo com os pesquisadores, liderados pelo professor Shmuel Shapiro, a fase de desenvolvimento do anticorpo foi concluída.

O ministro da Defesa de Israel, Naftali Benet, visitou o laboratório do instituto em Nezz Ziona, ao sul de Tel Aviv, onde tomou conhecimento da pesquisa, tendo afirmado que o “anticorpo ataca o vírus de forma monoclonal”, qualificando o trabalho desenvolvido como “grande conquista”, citado no comunicado a que a Angop teve acesso.

“Estou orgulhoso do pessoal do Instituto de Biotecnologia por esse avanço. A criatividade e o pensamento judaico atingiram grande resultado”, disse o ministro no documento, embora sem especificar se foram realizados testes em seres humanos.

Altos cargos do sector da defesa e da segurança israelita disseram que a descoberta é a “primeira desse tipo a nível mundial”.

De acordo com com uma publicação digital Times of Israel, no mundo, há cerca de uma centena de equipes de investigação à procura de uma vacina para o novo coronavírus, que provocou a pandemia, sendo que cerca de uma dezena estão, neste momento, em fase de teste em seres humanos.

6galeria

Redacção

O Instituto de Israel para a Investigação Biotecnológica, do Ministério da Defesa, anunciou que desenvolveu um anticorpo para o coronavírus e que prepara a patente para depois entrar em contacto com empresas farmacêuticas, com o objectivo de produzir em escala comercial.

Em comunicado, a organização assegura que o anticorpo desenvolvido ataca e neutraliza o vírus nas pessoas doentes, e acrescenta que, de acordo com os pesquisadores, liderados pelo professor Shmuel Shapiro, a fase de desenvolvimento do anticorpo foi concluída.

O ministro da Defesa de Israel, Naftali Benet, visitou o laboratório do instituto em Nezz Ziona, ao sul de Tel Aviv, onde tomou conhecimento da pesquisa, tendo afirmado que o “anticorpo ataca o vírus de forma monoclonal”, qualificando o trabalho desenvolvido como “grande conquista”, citado no comunicado a que a Angop teve acesso.

“Estou orgulhoso do pessoal do Instituto de Biotecnologia por esse avanço. A criatividade e o pensamento judaico atingiram grande resultado”, disse o ministro no documento, embora sem especificar se foram realizados testes em seres humanos.

Altos cargos do sector da defesa e da segurança israelita disseram que a descoberta é a “primeira desse tipo a nível mundial”.

De acordo com com uma publicação digital Times of Israel, no mundo, há cerca de uma centena de equipes de investigação à procura de uma vacina para o novo coronavírus, que provocou a pandemia, sendo que cerca de uma dezena estão, neste momento, em fase de teste em seres humanos.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form