Actualidade
Política

Huambo: UNITA prevê combate à exclusão em 2019

Huambo: UNITA prevê combate à exclusão em 2019
Foto por:
vídeo por:
DR

A agenda política da UNITA para o presente ano reserva acções de combate à exclusão e ao hegemonismo de grupos, revisão da Constituição da República e preparação para as autarquias locais, informou esta quinta-feira, na província do Huambo, o  secretário local, Liberty  Chiaka.

A exigência inclusiva e participativa para o resgate da confiança nas instituições públicas e a realização da prosperidade e dignidade de todas as pessoas, o combate às desigualdades regionais e humanas, também constam da agenda política do partido para este ano.

O responsável disse que a organização vai também trabalhar na mobilização dos cidadãos para a defesa do princípio constitucional da igualdade para a realização das eleições autárquicas em 2020 em todos os municípios e proteger a cidadania com coragem e determinação.

Explicou, de acordo com a Angop, que a implementação dessas acções vai contribuir, decisivamente, para a consolidação do Estado democrático e de direito, da reconciliação nacional e da paz social e a construção de uma sociedade de justiça social e económica, para o aumento dos rendimentos das famílias, das empresas e dos cidadãos.

6galeria

Redacção

A agenda política da UNITA para o presente ano reserva acções de combate à exclusão e ao hegemonismo de grupos, revisão da Constituição da República e preparação para as autarquias locais, informou esta quinta-feira, na província do Huambo, o  secretário local, Liberty  Chiaka.

A exigência inclusiva e participativa para o resgate da confiança nas instituições públicas e a realização da prosperidade e dignidade de todas as pessoas, o combate às desigualdades regionais e humanas, também constam da agenda política do partido para este ano.

O responsável disse que a organização vai também trabalhar na mobilização dos cidadãos para a defesa do princípio constitucional da igualdade para a realização das eleições autárquicas em 2020 em todos os municípios e proteger a cidadania com coragem e determinação.

Explicou, de acordo com a Angop, que a implementação dessas acções vai contribuir, decisivamente, para a consolidação do Estado democrático e de direito, da reconciliação nacional e da paz social e a construção de uma sociedade de justiça social e económica, para o aumento dos rendimentos das famílias, das empresas e dos cidadãos.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form