Desporto
Análise

Falta de convicção determinou a derrota do Senegal no Mundial, entende Nando Jordão

Falta de convicção determinou a derrota do Senegal no Mundial, entende Nando Jordão
Foto por:
vídeo por:
DR

A falta de convicção e determinação estiveram na base da derrota da selecção do Senegal diante da Colômbia, por 0-1, e o consequente afastamento do mundial de futebol, que se disputa na Rússia, disse quinta-feira, em Luanda, o antigo treinador angolano Nando Jordão. 

Em análise ao desempenho do último representante africano, que ainda esteve em prova, o treinador referiu à Angop que os senegaleses possuem um conjunto muito forte, mas que não foram capazes de usar todo o seu potencial para superar o adversário.

“Posso adiantar que era a selecção africana com mais perspectivas de ir longe. Possui uma equipa muito forte, mas faltou atitude, convicção e determinação em ganhar. Também podemos notar uma certa falta de calma e frieza, principalmente no sector defensivo, bem aproveitado pelos colombianos, que foram mais ousados”, detalhou.

A actuação do árbitro do encontro, que não validou uma eventual grande penalidade a favor do Senegal, entre outros casos, também mereceu referências por parte de Nando Jordão.

No entanto, com o resultado do Senegal, o continente africano fica sem representante na competição mundial, pois que a depender de si, os senegaleses, que à entrada da terceira jornada co-lideravam o grupo H com o Japão (4 pontos), foram incapazes de pelo menos obter um empate, mesmo depois da desvantagem (0-1) dos asiáticos no outro jogo da série, frente à Polónia.

Mina marcou o golo colombiano aos 74 minutos. A Colômbia ficou no primeiro lugar do grupo com seis pontos. O Japão segue em frente, pelo critério fair-play, embora tenha terminado com os mesmos quatro pontos que os africanos e em igualdade em termos de golos marcados e sofridos. Além do Senegal, na competição também estiveram o Egipto, Tunísia, Nigéria e Marrocos. 

6galeria

Pedro Kididi

Jornalista

A falta de convicção e determinação estiveram na base da derrota da selecção do Senegal diante da Colômbia, por 0-1, e o consequente afastamento do mundial de futebol, que se disputa na Rússia, disse quinta-feira, em Luanda, o antigo treinador angolano Nando Jordão. 

Em análise ao desempenho do último representante africano, que ainda esteve em prova, o treinador referiu à Angop que os senegaleses possuem um conjunto muito forte, mas que não foram capazes de usar todo o seu potencial para superar o adversário.

“Posso adiantar que era a selecção africana com mais perspectivas de ir longe. Possui uma equipa muito forte, mas faltou atitude, convicção e determinação em ganhar. Também podemos notar uma certa falta de calma e frieza, principalmente no sector defensivo, bem aproveitado pelos colombianos, que foram mais ousados”, detalhou.

A actuação do árbitro do encontro, que não validou uma eventual grande penalidade a favor do Senegal, entre outros casos, também mereceu referências por parte de Nando Jordão.

No entanto, com o resultado do Senegal, o continente africano fica sem representante na competição mundial, pois que a depender de si, os senegaleses, que à entrada da terceira jornada co-lideravam o grupo H com o Japão (4 pontos), foram incapazes de pelo menos obter um empate, mesmo depois da desvantagem (0-1) dos asiáticos no outro jogo da série, frente à Polónia.

Mina marcou o golo colombiano aos 74 minutos. A Colômbia ficou no primeiro lugar do grupo com seis pontos. O Japão segue em frente, pelo critério fair-play, embora tenha terminado com os mesmos quatro pontos que os africanos e em igualdade em termos de golos marcados e sofridos. Além do Senegal, na competição também estiveram o Egipto, Tunísia, Nigéria e Marrocos. 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form