Sociedade
Educação

Escassez de escolas deixa mais 25 mil crianças no Kilamba Kiaxi sem estudar

Escassez de escolas deixa mais 25 mil crianças no Kilamba Kiaxi sem estudar
Foto por:
vídeo por:
DR

Mais de 25 mil crianças ficaram fora do sistema de ensino, no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, por escassez de instituições de ensino, principalmente públicas, informou a administradora da localidade.

Albina Guilhermina, que fazia o balanço das actividades de 2018 e perspectivas para 2019, com a implementação e o arranque de novos projectos para a área social, no próximo ano, informou que este número vai reduzir, sendo que novas escolas públicas serão construídas e outras reabilitadas, mas a administração encontra-se a trabalhar em colaboração com o ensino privado e comparticipado para melhorar a oferta e a qualidade de ensino no município.

O Programa de Investimentos Públicos, para 2019, no município do Kilamba Kiaxi, prevê a construção de mais cinco escolas.

O município conta com 384 instituições de ensino, das quais 35 públicas. Existem bairros sem escolas do ensino público, como o 28 de Agosto, em que a maioria dos habitantes é de baixa renda.

Entretanto, segundo Albina Guilhermina, a exiguidade de verbas inviabilizou a resolução dos problemas que afectam os munícipes, com destaque para os sectores da educação, saúde, saneamento do meio, assim como o desemprego, que afecta principalmente a juventude.

A responsável augura que, em 2019, com a implementação da lei de retorno de capitais, o município registe melhorias, já que a circunscrição arrecadou 14 milhões de kwanzas em  2018, valor proveniente de serviços prestados aos cidadãos para a aquisição de documentos como atestados  e para o registo e legalização de propriedades.

Informou  ainda, de acordo com a fonte da Angop, que este ano, a administração local triplicou as verbas arrecadadas  em taxas e emolumentos, passando de  dois milhões, em 2017, para 14 milhões de kwanzas neste ano.

O município tem uma população estimada em 1.563.904 habitantes.

6galeria

Redacção

Mais de 25 mil crianças ficaram fora do sistema de ensino, no município do Kilamba Kiaxi, em Luanda, por escassez de instituições de ensino, principalmente públicas, informou a administradora da localidade.

Albina Guilhermina, que fazia o balanço das actividades de 2018 e perspectivas para 2019, com a implementação e o arranque de novos projectos para a área social, no próximo ano, informou que este número vai reduzir, sendo que novas escolas públicas serão construídas e outras reabilitadas, mas a administração encontra-se a trabalhar em colaboração com o ensino privado e comparticipado para melhorar a oferta e a qualidade de ensino no município.

O Programa de Investimentos Públicos, para 2019, no município do Kilamba Kiaxi, prevê a construção de mais cinco escolas.

O município conta com 384 instituições de ensino, das quais 35 públicas. Existem bairros sem escolas do ensino público, como o 28 de Agosto, em que a maioria dos habitantes é de baixa renda.

Entretanto, segundo Albina Guilhermina, a exiguidade de verbas inviabilizou a resolução dos problemas que afectam os munícipes, com destaque para os sectores da educação, saúde, saneamento do meio, assim como o desemprego, que afecta principalmente a juventude.

A responsável augura que, em 2019, com a implementação da lei de retorno de capitais, o município registe melhorias, já que a circunscrição arrecadou 14 milhões de kwanzas em  2018, valor proveniente de serviços prestados aos cidadãos para a aquisição de documentos como atestados  e para o registo e legalização de propriedades.

Informou  ainda, de acordo com a fonte da Angop, que este ano, a administração local triplicou as verbas arrecadadas  em taxas e emolumentos, passando de  dois milhões, em 2017, para 14 milhões de kwanzas neste ano.

O município tem uma população estimada em 1.563.904 habitantes.

Redacção

Licenciado em Gestão e Administração pela Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, Félix Abias é um jornalista angolano que explora temas ligados à política e economia local. Actualmente trabalha para o Grupo Média Rumo

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form