Actualidade
Educação

Elevado índice de reprovações deve-se a problemas conjunturais

Elevado índice de reprovações deve-se a problemas conjunturais
Foto por:
vídeo por:
DR

O secretário de Estado da Educação para o Ensino Técnico Profissional, Jesus Baptista, declarou ontem, em Luanda, que “o elevado índice de reprovações nos exames de acesso às universidades, recentemente realizados nas instituições públicas e privadas, deve-se a problemas conjunturais”.

O governante declarou que não podem ser atribuídas responsabilidades apenas à formação anterior (Ensino Médio), uma vez que muitos estudantes acarretam deficiências dos Ensinos Primários e Secundários.

Por outro lado, o responsável que falava à margem do “Seminário sobre matéria de Educação votado a jornalistas”, considerou que a qualificação dos professores, bem como a melhoria das infra-estruturas que albergam os estudantes, também constam da lista de obstáculos a serem ultrapassados.

“Se nós tivermos uma base sólida no Ensino Primário, acredito que os níveis subsequentes não terão problemas, nem tão pouco o Ensino Superior”, sublinhou, tendo adiantado que, por esta razão, está a ser preparado um vasto programa voltado à superação e capacitação dos professores, fundamentalmente para os professores do Ensino Primário, uma vez que a temática constitui uma das maiores preocupações do Executivo.

Apesar de existir falta de verbas, deve-se ter a educação como prioridade na qual todos devem estar engajados, nomeadamente, não só aqueles que trabalham directamente no sector, mas o Estado, as famílias e as comunidades da qual também fazem parte os jornalistas, disse.

No entanto, realçou ser de crucial importância a participação dos encarregados de educação durante o percurso escolar, o que, de certa forma, também tem contribuído para o insucesso escolar.

Em relação ao evento, Jesus Baptista, reiterou, citado pelo jornal O País, que profissionais da comunicação social são parceiros do Ministério da Educação (MED), tendo em conta a sua nobre missão de materializar o direito de informar para formar.

Por esta razão, considera ser enorme importância que os mesmos conheçam pormenores sobre a estrutura orgânica do órgão de tutela, como está organizado e a função que cada membro desempenha, bem como capacitá-los sobre os diplomas legais que envolvem o sector, nomeadamente a Lei de Bases do Sistema de Educação (nº 17/16, de 7 de Outubro).

6galeria

Redacção

O secretário de Estado da Educação para o Ensino Técnico Profissional, Jesus Baptista, declarou ontem, em Luanda, que “o elevado índice de reprovações nos exames de acesso às universidades, recentemente realizados nas instituições públicas e privadas, deve-se a problemas conjunturais”.

O governante declarou que não podem ser atribuídas responsabilidades apenas à formação anterior (Ensino Médio), uma vez que muitos estudantes acarretam deficiências dos Ensinos Primários e Secundários.

Por outro lado, o responsável que falava à margem do “Seminário sobre matéria de Educação votado a jornalistas”, considerou que a qualificação dos professores, bem como a melhoria das infra-estruturas que albergam os estudantes, também constam da lista de obstáculos a serem ultrapassados.

“Se nós tivermos uma base sólida no Ensino Primário, acredito que os níveis subsequentes não terão problemas, nem tão pouco o Ensino Superior”, sublinhou, tendo adiantado que, por esta razão, está a ser preparado um vasto programa voltado à superação e capacitação dos professores, fundamentalmente para os professores do Ensino Primário, uma vez que a temática constitui uma das maiores preocupações do Executivo.

Apesar de existir falta de verbas, deve-se ter a educação como prioridade na qual todos devem estar engajados, nomeadamente, não só aqueles que trabalham directamente no sector, mas o Estado, as famílias e as comunidades da qual também fazem parte os jornalistas, disse.

No entanto, realçou ser de crucial importância a participação dos encarregados de educação durante o percurso escolar, o que, de certa forma, também tem contribuído para o insucesso escolar.

Em relação ao evento, Jesus Baptista, reiterou, citado pelo jornal O País, que profissionais da comunicação social são parceiros do Ministério da Educação (MED), tendo em conta a sua nobre missão de materializar o direito de informar para formar.

Por esta razão, considera ser enorme importância que os mesmos conheçam pormenores sobre a estrutura orgânica do órgão de tutela, como está organizado e a função que cada membro desempenha, bem como capacitá-los sobre os diplomas legais que envolvem o sector, nomeadamente a Lei de Bases do Sistema de Educação (nº 17/16, de 7 de Outubro).

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form