Actualidade
Economia

Economia Circular rege 7ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais

Economia Circular rege 7ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais
Foto por:
vídeo por:
DR

Foi apresentada, no dia 28 do mês passado, a 7ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais, a decorrer de 5 a 8 de Junho de 2020, na Baía de Luanda, sob o lema  “Promover a economia circular em todos os sectores da vida nacional”, numa parceria entre o Ministério do Ambiente e a Eventos Arena.

A economia circular, como o tema central do evento, consiste na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia. Substituindo o conceito de fim-de-vida da economia linear, por novos fluxos circulares de reutilização, restauração e renovação, num processo integrado, é vista como um elemento chave para promover a dissociação entre o crescimento económico e o aumento no consumo de recursos, relação até aqui vista como inabalável.

Ademais, para esta edição do certame, o Ministério do Ambiente prevê a realização dum ciclo de conferências, com temas ligados à economia circular, crescimento da economia verde e crescimento da economia azul.

A economia verde é, por sua vez, o conjunto de processos produtivos da sociedade e as transacções deles decorrentes, que contribuem cada vez mais para o desenvolvimento sustentável, tanto nos aspectos sociais quanto ambientais.

De acordo com a organização, espera-se uma presença de mais de 100 expositores, visando atingir 8 mil visitantes, numa exposição a ser realizada numa área bruta de 5.000 metros quadrados, com predominância dos sectores da Energias e Águas, Indústria, Urbanismo e Construção, Petróleos, Geologia e Minas, Comércio e Agricultura e Florestas.

O acto de lançamento contou com a presença do Secretário de Estado para o Ambiente, Joaquim Manuel, em representação da Ministra do Ambiente, e do Presidente do Conselho de Administração do Grupo Arena, Bruno Ricardo Albernaz, que assistiram a assinatura do protocolo de entendimento entre as partes, válido para realização de duas edições da Ambiente Angola, podendo o mesmo ser renovado e revisto para edições seguintes através de protocolos adicionais, explica o comunicado que recebemos.

6galeria

Redacção

Foi apresentada, no dia 28 do mês passado, a 7ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais, a decorrer de 5 a 8 de Junho de 2020, na Baía de Luanda, sob o lema  “Promover a economia circular em todos os sectores da vida nacional”, numa parceria entre o Ministério do Ambiente e a Eventos Arena.

A economia circular, como o tema central do evento, consiste na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia. Substituindo o conceito de fim-de-vida da economia linear, por novos fluxos circulares de reutilização, restauração e renovação, num processo integrado, é vista como um elemento chave para promover a dissociação entre o crescimento económico e o aumento no consumo de recursos, relação até aqui vista como inabalável.

Ademais, para esta edição do certame, o Ministério do Ambiente prevê a realização dum ciclo de conferências, com temas ligados à economia circular, crescimento da economia verde e crescimento da economia azul.

A economia verde é, por sua vez, o conjunto de processos produtivos da sociedade e as transacções deles decorrentes, que contribuem cada vez mais para o desenvolvimento sustentável, tanto nos aspectos sociais quanto ambientais.

De acordo com a organização, espera-se uma presença de mais de 100 expositores, visando atingir 8 mil visitantes, numa exposição a ser realizada numa área bruta de 5.000 metros quadrados, com predominância dos sectores da Energias e Águas, Indústria, Urbanismo e Construção, Petróleos, Geologia e Minas, Comércio e Agricultura e Florestas.

O acto de lançamento contou com a presença do Secretário de Estado para o Ambiente, Joaquim Manuel, em representação da Ministra do Ambiente, e do Presidente do Conselho de Administração do Grupo Arena, Bruno Ricardo Albernaz, que assistiram a assinatura do protocolo de entendimento entre as partes, válido para realização de duas edições da Ambiente Angola, podendo o mesmo ser renovado e revisto para edições seguintes através de protocolos adicionais, explica o comunicado que recebemos.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form