Ideias e Negócios
Serviços

Angonabeiro exporta Café Ginga para Portugal

Angonabeiro exporta Café Ginga para Portugal
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

O Porto de Luanda assistiu, na passada terça-feira, dia 7, à primeira exportação de café da Angonabeiro, empresa do Grupo Nabeiro em Angola, com a saída do barco que leva 56 toneladas de sacos de 1 Kg de café Ginga Lobito, em grão, distribuídos por 3 contentores de 40 pés, com destino a Portugal.

Depois de uma experiência piloto, há alguns anos, a Angonabeiro materializa a primeira fase do seu plano de exportação que, para além das 300 toneladas que tem previsto exportar para Portugal, até final do ano, tem já em vista a colocação dos seus produtos em mais alguns países da Europa, por enquanto, mantidos em segredo.

“Estamos muito orgulhosos com este reconhecimento internacional da qualidade do café Ginga, que será comercializado em Portugal pelo grupo Nabeiro, e é destinado a clientes da Distribuição Moderna, pelo que, muito em breve, os consumidores portugueses poderão provar o melhor café angolano nas suas casas”, salienta José Carlos Beato, director-geral regional para os mercados internacionais do Grupo Nabeiro.

Para além do café da marca Ginga, a Angonabeiro continua o seu esforço de intensificação das exportações nacionais e mantém firme o seu plano de exportar, este ano, mil e 200 toneladas de café verde para a sede do grupo em Campo Maior Portugal, sendo que este café será depois utilizado na composição dos diversos lotes produzidos pelo grupo Nabeiro, incluindo o conhecido Delta Angola, uma das origens de café de referência do Grupo, e que é, há já alguns anos, exportado para mais de 30 países, refere o comunicado enviado ao ONgoma News.

Esta aposta no relançamento da produção de café nacional e no reforço do plano de exportação está em linha com a política de redução de importações e aumento de exportação, com o objectivo de diversificar a economia e potenciar a recolha de divisas para o país, fomentada pelo Executivo, contribuindo para a dinamização de toda a cadeia produtiva do café, desde o pequeno agricultor até à exportação.

6galeria

Redacção

O Porto de Luanda assistiu, na passada terça-feira, dia 7, à primeira exportação de café da Angonabeiro, empresa do Grupo Nabeiro em Angola, com a saída do barco que leva 56 toneladas de sacos de 1 Kg de café Ginga Lobito, em grão, distribuídos por 3 contentores de 40 pés, com destino a Portugal.

Depois de uma experiência piloto, há alguns anos, a Angonabeiro materializa a primeira fase do seu plano de exportação que, para além das 300 toneladas que tem previsto exportar para Portugal, até final do ano, tem já em vista a colocação dos seus produtos em mais alguns países da Europa, por enquanto, mantidos em segredo.

“Estamos muito orgulhosos com este reconhecimento internacional da qualidade do café Ginga, que será comercializado em Portugal pelo grupo Nabeiro, e é destinado a clientes da Distribuição Moderna, pelo que, muito em breve, os consumidores portugueses poderão provar o melhor café angolano nas suas casas”, salienta José Carlos Beato, director-geral regional para os mercados internacionais do Grupo Nabeiro.

Para além do café da marca Ginga, a Angonabeiro continua o seu esforço de intensificação das exportações nacionais e mantém firme o seu plano de exportar, este ano, mil e 200 toneladas de café verde para a sede do grupo em Campo Maior Portugal, sendo que este café será depois utilizado na composição dos diversos lotes produzidos pelo grupo Nabeiro, incluindo o conhecido Delta Angola, uma das origens de café de referência do Grupo, e que é, há já alguns anos, exportado para mais de 30 países, refere o comunicado enviado ao ONgoma News.

Esta aposta no relançamento da produção de café nacional e no reforço do plano de exportação está em linha com a política de redução de importações e aumento de exportação, com o objectivo de diversificar a economia e potenciar a recolha de divisas para o país, fomentada pelo Executivo, contribuindo para a dinamização de toda a cadeia produtiva do café, desde o pequeno agricultor até à exportação.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form