Actualidade
Saúde materno-infantil

Workshop pretende aumentar conhecimento sobre a prevenção da transmissão do SIDA

Workshop pretende aumentar conhecimento sobre a prevenção da transmissão do SIDA
Foto por:
vídeo por:
DR

O projecto Nascer Livre para Brilhar (NLPB), em parceria com a Unitel e a Organização Não-Governamental People in Need, realiza, nessa quinta-feira, dia 18, no Memorial Agostinho Neto, a partir das 8h00, um workshop com o objectivo de aumentar o conhecimento das famílias sobre a prevenção da transmissão do VIH de mãe para filho.

Na ocasião, será apresentado o programa de mensagens de voz informativas, os seus pressupostos, assim como o contexto nas províncias em que o projecto será implementado.

As mensagens, elaboradas com os contributos de especialistas de instituições públicas de saúde e de organizações da sociedade civil que actuam no sector, são destinadas a mulheres que se encontram em fase de gestação ou com filhos até aos 24 meses.

Estas mensagens, segundo a nota da organização, têm como objectivo informar, sensibilizar e apelar as mulheres gestantes a aderirem aos programas de prevenção e redução das taxas de transmissão do VIH-SIDA de mãe para filho, sendo que, com esta iniciativa, as mulheres grávidas saberão oportunamente do seu estado serológico e podem acautelar a transmissão vertical, de mãe para filho.

O projecto ‘Saúde Móvel: Nascer Livre para Brilhar’, que está a ser implementado nas províncias de Luanda, Cunene e Moxico, representa uma ampliação desse trabalho, desta feita, no quadro da campanha liderada pela Primeira-Dama da República, integrando os esforços para que cada vez mais crianças nasçam livres do VIH no país, refere o comunicado.

O mesmo documento sublinha que a UNITEL e a ONG People in Need People in Need implementam, desde 2017, o programa ‘Saúde Móvel’, que envia mensagens de voz informativas para números de telefone registados em unidades sanitárias das províncias do Bié, Huambo e Huíla.

A campanha Nascer Livre para Brilhar, recorde-se, é uma iniciativa da União Africana, da Organização das Primeiras Damas Africanas e de parceiros para abordar a crescente complacência na resposta ao SIDA em África.

6galeria

Redacção

O projecto Nascer Livre para Brilhar (NLPB), em parceria com a Unitel e a Organização Não-Governamental People in Need, realiza, nessa quinta-feira, dia 18, no Memorial Agostinho Neto, a partir das 8h00, um workshop com o objectivo de aumentar o conhecimento das famílias sobre a prevenção da transmissão do VIH de mãe para filho.

Na ocasião, será apresentado o programa de mensagens de voz informativas, os seus pressupostos, assim como o contexto nas províncias em que o projecto será implementado.

As mensagens, elaboradas com os contributos de especialistas de instituições públicas de saúde e de organizações da sociedade civil que actuam no sector, são destinadas a mulheres que se encontram em fase de gestação ou com filhos até aos 24 meses.

Estas mensagens, segundo a nota da organização, têm como objectivo informar, sensibilizar e apelar as mulheres gestantes a aderirem aos programas de prevenção e redução das taxas de transmissão do VIH-SIDA de mãe para filho, sendo que, com esta iniciativa, as mulheres grávidas saberão oportunamente do seu estado serológico e podem acautelar a transmissão vertical, de mãe para filho.

O projecto ‘Saúde Móvel: Nascer Livre para Brilhar’, que está a ser implementado nas províncias de Luanda, Cunene e Moxico, representa uma ampliação desse trabalho, desta feita, no quadro da campanha liderada pela Primeira-Dama da República, integrando os esforços para que cada vez mais crianças nasçam livres do VIH no país, refere o comunicado.

O mesmo documento sublinha que a UNITEL e a ONG People in Need People in Need implementam, desde 2017, o programa ‘Saúde Móvel’, que envia mensagens de voz informativas para números de telefone registados em unidades sanitárias das províncias do Bié, Huambo e Huíla.

A campanha Nascer Livre para Brilhar, recorde-se, é uma iniciativa da União Africana, da Organização das Primeiras Damas Africanas e de parceiros para abordar a crescente complacência na resposta ao SIDA em África.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form