Actualidade
Economia

Tullow perspectiva investir novamente em Angola

Tullow perspectiva investir novamente em Angola
Foto por:
vídeo por:
DR

A operadora irlandesa Tullow pretende voltar a investir em Angola, tendo manifestado oficialmente esta intenção durante a visita que efectuou à sede da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

Com 32 anos de existência e com actividade em oito países africanos, nomeadamente, Mauritânia, Côte d’Ivoire, Guiné Equatorial, Gabão, Uganda, Quénia, Namíbia e Gana, a empresa, focada na exploração, mas que também actua nas áreas de desenvolvimento e produção, demonstra claramente a sua vontade de voltar a trabalhar na e com a indústria petrolífera angolana.

Para a Administração da ANPG, o interesse agora demonstrado pela Tullow é um indicador claro de que Angola volta a merecer o interesse dos investidores, em virtude da criação das condições legais, económicas e políticas para que novos intervenientes do sector entrem no mercado, lê-se no comunicado enviado ao ONgoma News.

A delegação irlandesa, composta por três elementos e chefiada pelo Director-Geral de Exploração para África, Robin Sutherland, foi recebida pelos Administradores Executivos Belarmino Chitangueleca e Natacha Massano, acompanhados dos Directores de Produção, Ana Miala; de Negociações, Hermenegildo Buila; do Gabinete de Arquivo de Dados, Lúmen Sebastião; e do Gabinete Jurídico, Olga Sabalo.

6galeria

Redacção

A operadora irlandesa Tullow pretende voltar a investir em Angola, tendo manifestado oficialmente esta intenção durante a visita que efectuou à sede da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG).

Com 32 anos de existência e com actividade em oito países africanos, nomeadamente, Mauritânia, Côte d’Ivoire, Guiné Equatorial, Gabão, Uganda, Quénia, Namíbia e Gana, a empresa, focada na exploração, mas que também actua nas áreas de desenvolvimento e produção, demonstra claramente a sua vontade de voltar a trabalhar na e com a indústria petrolífera angolana.

Para a Administração da ANPG, o interesse agora demonstrado pela Tullow é um indicador claro de que Angola volta a merecer o interesse dos investidores, em virtude da criação das condições legais, económicas e políticas para que novos intervenientes do sector entrem no mercado, lê-se no comunicado enviado ao ONgoma News.

A delegação irlandesa, composta por três elementos e chefiada pelo Director-Geral de Exploração para África, Robin Sutherland, foi recebida pelos Administradores Executivos Belarmino Chitangueleca e Natacha Massano, acompanhados dos Directores de Produção, Ana Miala; de Negociações, Hermenegildo Buila; do Gabinete de Arquivo de Dados, Lúmen Sebastião; e do Gabinete Jurídico, Olga Sabalo.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form