Actualidade
Política

Tomas Ulicny afirma que UE vai continuar a apoiar Angola no combate à corrupção

Tomas Ulicny afirma que UE vai continuar a apoiar Angola no combate à corrupção
Foto por:
vídeo por:
DR

O embaixador cessante da União Europeia (UE) em Angola, Tomas Ulicny, afirmou que a organização mostra-se disponível para continuar a apoiar o Estado angolano na luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, em curso de 2017, pois Angola faz parte de um clube de países com vontade de melhorar o sistema financeiro e o sector bancário.   

O diplomata, que falou no final de uma audiência que lhe foi concedida pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, ressaltou que, para aquela união política e económica de 27 Estados, a luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, não só em Angola, é uma luta fundamental para aquele bloco económico.

Em Março deste ano, numa entrevista concedida à DW África, Tomas Ulicny já havia assegurado o apoio à cruzada contra a corrupção em Angola.

Em declarações, ontem, à imprensa, o diplomata, que termina a missão de quatro anos em Angola, disse que a UE tem colaborado muito, estritamente, com o parlamento angolano, razão pela qual se sentiu na obrigação de apresentar o agradecimento ao presidente daquele órgão de soberania, por todo o apoio que lhe foi prestado durante o tempo que esteve a trabalhar no país, descreve o Jornal de Angola.

O encontro, de acordo com o diplomata, serviu, igualmente, para avaliar os programas de capacitação aos deputados angolanos, no âmbito do branqueamento de capitais e mercados financeiros, que está a ser prestado pela UE.  

As relações parlamentares entre Angola e União Europeia também foram apreciados no encontro. Neste domínio, Tomas Ulicny disse que a relação entre os dois parlamentos atingiu um nível saudável, nunca visto antes.

6galeria

Redacção

O embaixador cessante da União Europeia (UE) em Angola, Tomas Ulicny, afirmou que a organização mostra-se disponível para continuar a apoiar o Estado angolano na luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, em curso de 2017, pois Angola faz parte de um clube de países com vontade de melhorar o sistema financeiro e o sector bancário.   

O diplomata, que falou no final de uma audiência que lhe foi concedida pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, ressaltou que, para aquela união política e económica de 27 Estados, a luta contra a corrupção e branqueamento de capitais, não só em Angola, é uma luta fundamental para aquele bloco económico.

Em Março deste ano, numa entrevista concedida à DW África, Tomas Ulicny já havia assegurado o apoio à cruzada contra a corrupção em Angola.

Em declarações, ontem, à imprensa, o diplomata, que termina a missão de quatro anos em Angola, disse que a UE tem colaborado muito, estritamente, com o parlamento angolano, razão pela qual se sentiu na obrigação de apresentar o agradecimento ao presidente daquele órgão de soberania, por todo o apoio que lhe foi prestado durante o tempo que esteve a trabalhar no país, descreve o Jornal de Angola.

O encontro, de acordo com o diplomata, serviu, igualmente, para avaliar os programas de capacitação aos deputados angolanos, no âmbito do branqueamento de capitais e mercados financeiros, que está a ser prestado pela UE.  

As relações parlamentares entre Angola e União Europeia também foram apreciados no encontro. Neste domínio, Tomas Ulicny disse que a relação entre os dois parlamentos atingiu um nível saudável, nunca visto antes.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form