Actualidade
Política

“Ter um país com um quarto da sua população activa desempregada é um grande perigo”, afirma Joaquim Laurindo

“Ter um país com um quarto da sua população activa desempregada é um grande perigo”, afirma Joaquim Laurindo
Foto por:
vídeo por:
DR

O presidente da União dos Sindicatos de Benguela, Joaquim Laurindo, afirmou, hoje, naquela cidade, que “ter um país com um quarto da sua população activa desempregada é um grande perigo, pois estes procuram sempre uma forma de sobreviver, recorrendo nalgumas vezes à delinquência”.

Segundo o responsável, que falava a propósito do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), anunciado pelo ministro da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Jesus Maiato, esse projecto é oportuno, mas devem ser adoptadas medidas para potenciar o empresariado nacional, sendo que o mesmo deve olhar também para o sector empresarial privado, apoiando-o, para garantir o maior número de empregos.

O sindicalista aplaude a criação do PAPE, uma vez que 28 porcento da população economicamente activa do país está desempregada, mas precisou que “os empresários devem ter acesso ao crédito com juros bonificados, para desenvolverem os seus negócios, criarem empregos e garantirem a estabilidade da nossa economia”.

Falando à Angop, Joaquim Laurindo considera que se conseguir dar emprego ao “exército” de desempregados que o país possui, a economia será mais robusta e a nação vai trilhar mais rapidamente o caminho do desenvolvimento.

O programa, cujo valor de execução está avaliado em 21 mil milhões de Kwanzas, foi aprovado recentemente pelo Presidente da República, João Lourenço, em decreto 113/19 de 16 deste mês, e inclui, ainda, 10 mil microcréditos e a distribuição de 42 mil kits profissionais.

Além dos beneficiários directos, pretende-se, com a distribuição dos kits profissionais, promover o associativismo e beneficiar indirectamente 250 mil cidadãos.

Dados do INE, referentes a 2018, indicam que a taxa de desemprego em Angola situa-se entre 28,8% (cerca de três milhões de habitantes) e atinge maioritariamente jovens de ambos os sexos.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

O presidente da União dos Sindicatos de Benguela, Joaquim Laurindo, afirmou, hoje, naquela cidade, que “ter um país com um quarto da sua população activa desempregada é um grande perigo, pois estes procuram sempre uma forma de sobreviver, recorrendo nalgumas vezes à delinquência”.

Segundo o responsável, que falava a propósito do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE), anunciado pelo ministro da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Jesus Maiato, esse projecto é oportuno, mas devem ser adoptadas medidas para potenciar o empresariado nacional, sendo que o mesmo deve olhar também para o sector empresarial privado, apoiando-o, para garantir o maior número de empregos.

O sindicalista aplaude a criação do PAPE, uma vez que 28 porcento da população economicamente activa do país está desempregada, mas precisou que “os empresários devem ter acesso ao crédito com juros bonificados, para desenvolverem os seus negócios, criarem empregos e garantirem a estabilidade da nossa economia”.

Falando à Angop, Joaquim Laurindo considera que se conseguir dar emprego ao “exército” de desempregados que o país possui, a economia será mais robusta e a nação vai trilhar mais rapidamente o caminho do desenvolvimento.

O programa, cujo valor de execução está avaliado em 21 mil milhões de Kwanzas, foi aprovado recentemente pelo Presidente da República, João Lourenço, em decreto 113/19 de 16 deste mês, e inclui, ainda, 10 mil microcréditos e a distribuição de 42 mil kits profissionais.

Além dos beneficiários directos, pretende-se, com a distribuição dos kits profissionais, promover o associativismo e beneficiar indirectamente 250 mil cidadãos.

Dados do INE, referentes a 2018, indicam que a taxa de desemprego em Angola situa-se entre 28,8% (cerca de três milhões de habitantes) e atinge maioritariamente jovens de ambos os sexos.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form