Ciência & Tecnologia
Digitalização

Startup Tunisia ganha prémio de inovação da União das Telecomunicações de África

Startup Tunisia ganha prémio de inovação da União das Telecomunicações de África
Foto por:
vídeo por:
DR

A Startup  Tunisia, que oferece subsídios e orientação técnica a inovadores, venceu o "Desafio de Inovação 2021" da União Africana de Telecomunicações (ATU), conquistando o título de "2021 ATU Best Ecosystem Practice Enabling Youth ICT Innovation in Africa” e um valor de 10.000 dólares.

A organização apoiou, em apenas 2 anos, 550 startups, bem como organizações de apoio a startups, fornecendo um ambiente de política de apoio, investimentos e construção de capacidade. A competição, lançada pela União Africana de Telecomunicações (ATU) e a União Internacional de Telecomunicações (ITU), também viu os Clubes de Codificação, Mentoria e Incubação da Iniciativa de Apps e Meninas da Tanzânia, e o Programa de Inovação em TIC da Autoridade de TIC da Zâmbia garantiram o segundo e terceiro lugar respectivamente, levando para casa  5.000 e 2.500 dólares, respectivamente. Os Clubes de Codificação, Mentoria e Incubação da Iniciativa de Apps e Meninas da Tanzânia  capacitaram 34.686 meninas com habilidades de resolução de problemas e codificação, melhorando o seu desempenho académico em TIC e outros assuntos relacionados a STEM e permitiram a criação de 69 empresas. Já terceiro classificado comercializou com sucesso mais de 30 startups, criou mais de 100 empregos e trabalhou com mais de 15 parceiros locais.

Anunciando os vencedores na cerimônia de premiação virtual encabeçada pelo ministro zambiano de Tecnologia e Ciência, Exmo. Felix C. MUTATI, Secretário-Geral da (ATU), John Omo  afirmou que a sua organização mantém o compromisso em inspirar a criação de um ecossistema em África que apoie o desenvolvimento de soluções caseiras para os desafios locais. “Continua sendo nosso desejo possibilitar uma perspectiva sistémica sobre inovação no continente e encorajo todos os interessados ​​em TIC a terem a mente aberta para a ideia de colaboração. A ATU está aberta e pronta para facilitar o contacto e a comunicação entre as partes que desejam fazer esforços deliberados para trabalhar em conjunto", afirmou, tendo endereçado palavras de agradecimento à Huawei, patrocinador de título.

Por sua vez, o presidente do Carrier Business Group da Huawei, que representa o região da SADC,  Samuel Chen, defendeu “mais investimentos em conectividade, energia e infra-estrutura de dinheiro móvel que os inovadores podem usar para desenvolver inovações e através da qual os cidadãos podem acessá-los". Destacou o compromisso da Huawei em apoiar a inovação e as habilidades locais como sendo a chave para o sucesso da empresa. "Por mais de 23 anos, temos apoiado a inovação local em África, construindo infra-estrutura de 2G a 5G, fornecendo software inovador, como dinheiro móvel e AI, e vamos continuar a construir talentos locais e construir plataformas e produtos para permitir que os inovadores africanos desenvolvam soluções para os desafios africanos", acrescentou.

A edição deste ano do "Desafio de Inovação 2021" da União Africana de Telecomunicações (ATU) identificou instituições da África que criam um ambiente propício para que os jovens desenvolvam inovações em TIC. Entre as instituições classificaram-se órgãos formuladores de políticas, incubadoras, universidades e organizações sem fins lucrativos. Isso é um reconhecimento do papel crítico que essas organizações desempenham e a importância de investir em solo fértil a partir do qual os inovadores podem crescer.

6galeria

Redacção

A Startup  Tunisia, que oferece subsídios e orientação técnica a inovadores, venceu o "Desafio de Inovação 2021" da União Africana de Telecomunicações (ATU), conquistando o título de "2021 ATU Best Ecosystem Practice Enabling Youth ICT Innovation in Africa” e um valor de 10.000 dólares.

A organização apoiou, em apenas 2 anos, 550 startups, bem como organizações de apoio a startups, fornecendo um ambiente de política de apoio, investimentos e construção de capacidade. A competição, lançada pela União Africana de Telecomunicações (ATU) e a União Internacional de Telecomunicações (ITU), também viu os Clubes de Codificação, Mentoria e Incubação da Iniciativa de Apps e Meninas da Tanzânia, e o Programa de Inovação em TIC da Autoridade de TIC da Zâmbia garantiram o segundo e terceiro lugar respectivamente, levando para casa  5.000 e 2.500 dólares, respectivamente. Os Clubes de Codificação, Mentoria e Incubação da Iniciativa de Apps e Meninas da Tanzânia  capacitaram 34.686 meninas com habilidades de resolução de problemas e codificação, melhorando o seu desempenho académico em TIC e outros assuntos relacionados a STEM e permitiram a criação de 69 empresas. Já terceiro classificado comercializou com sucesso mais de 30 startups, criou mais de 100 empregos e trabalhou com mais de 15 parceiros locais.

Anunciando os vencedores na cerimônia de premiação virtual encabeçada pelo ministro zambiano de Tecnologia e Ciência, Exmo. Felix C. MUTATI, Secretário-Geral da (ATU), John Omo  afirmou que a sua organização mantém o compromisso em inspirar a criação de um ecossistema em África que apoie o desenvolvimento de soluções caseiras para os desafios locais. “Continua sendo nosso desejo possibilitar uma perspectiva sistémica sobre inovação no continente e encorajo todos os interessados ​​em TIC a terem a mente aberta para a ideia de colaboração. A ATU está aberta e pronta para facilitar o contacto e a comunicação entre as partes que desejam fazer esforços deliberados para trabalhar em conjunto", afirmou, tendo endereçado palavras de agradecimento à Huawei, patrocinador de título.

Por sua vez, o presidente do Carrier Business Group da Huawei, que representa o região da SADC,  Samuel Chen, defendeu “mais investimentos em conectividade, energia e infra-estrutura de dinheiro móvel que os inovadores podem usar para desenvolver inovações e através da qual os cidadãos podem acessá-los". Destacou o compromisso da Huawei em apoiar a inovação e as habilidades locais como sendo a chave para o sucesso da empresa. "Por mais de 23 anos, temos apoiado a inovação local em África, construindo infra-estrutura de 2G a 5G, fornecendo software inovador, como dinheiro móvel e AI, e vamos continuar a construir talentos locais e construir plataformas e produtos para permitir que os inovadores africanos desenvolvam soluções para os desafios africanos", acrescentou.

A edição deste ano do "Desafio de Inovação 2021" da União Africana de Telecomunicações (ATU) identificou instituições da África que criam um ambiente propício para que os jovens desenvolvam inovações em TIC. Entre as instituições classificaram-se órgãos formuladores de políticas, incubadoras, universidades e organizações sem fins lucrativos. Isso é um reconhecimento do papel crítico que essas organizações desempenham e a importância de investir em solo fértil a partir do qual os inovadores podem crescer.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form