Actualidade
Política

Segurança Pública: Sistema Integrado começa a funcionar em 2019

Segurança Pública: Sistema Integrado começa a funcionar em 2019
Foto por:
vídeo por:
DR

O Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP) entrará em funcionamento no próximo ano, nas províncias de Luanda e Benguela, devendo  posteriormente expandir-se  à Huíla, Huambo, Cuanza-Sul e Cabinda.

A informação foi emitida ontem, em Luanda, pelo ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, durante a apresentação de cumprimentos de fim-de-ano, explicando que o sistema vai permitir que todos os órgãos que concorrem para a Segurança Pública estejam interligados numa única plataforma e em  coordenação, em termos de partilha de informações sobre determinadas pessoas e potenciais delinquentes.

O sistema vai igualmente permitir que as cidades estejam melhor controladas e monitorizadas através de câmaras de videovigilância.

Os serviços do Ministério da Justiça, fundamentalmente a emissão do Bilhete de Identidade e Registo Criminal, vão estar interligados com o sistema, de modo a que, quando uma câmara detectar algum suspeito, a partir da imagem se consiga chegar à pessoa, mediante elementos obtidos na base de dados. 

O ministro do Interior disse, também, que no próximo ano, a Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) dará início  ao processo de troca de matrículas dos veículos automóveis, com um chip incorporado.

Segundo  o Ângelo Veiga Tavares, este sistema vai permitir melhor controlo da gestão do parque automóvel do país, e anunciou, citado pelo Jornal de Angola, que no primeiro trimestre do próximo ano, o Ministério do Interior vai ainda realizar um concurso público para implementação dos Centros de Inspecção Periódica  de Viaturas.

6galeria

Redacção

O Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP) entrará em funcionamento no próximo ano, nas províncias de Luanda e Benguela, devendo  posteriormente expandir-se  à Huíla, Huambo, Cuanza-Sul e Cabinda.

A informação foi emitida ontem, em Luanda, pelo ministro do Interior, Ângelo Veiga Tavares, durante a apresentação de cumprimentos de fim-de-ano, explicando que o sistema vai permitir que todos os órgãos que concorrem para a Segurança Pública estejam interligados numa única plataforma e em  coordenação, em termos de partilha de informações sobre determinadas pessoas e potenciais delinquentes.

O sistema vai igualmente permitir que as cidades estejam melhor controladas e monitorizadas através de câmaras de videovigilância.

Os serviços do Ministério da Justiça, fundamentalmente a emissão do Bilhete de Identidade e Registo Criminal, vão estar interligados com o sistema, de modo a que, quando uma câmara detectar algum suspeito, a partir da imagem se consiga chegar à pessoa, mediante elementos obtidos na base de dados. 

O ministro do Interior disse, também, que no próximo ano, a Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) dará início  ao processo de troca de matrículas dos veículos automóveis, com um chip incorporado.

Segundo  o Ângelo Veiga Tavares, este sistema vai permitir melhor controlo da gestão do parque automóvel do país, e anunciou, citado pelo Jornal de Angola, que no primeiro trimestre do próximo ano, o Ministério do Interior vai ainda realizar um concurso público para implementação dos Centros de Inspecção Periódica  de Viaturas.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form