Arte e Cultura
Infra-Estruturas

Sala de cinema de Ondjiva degradada por conta do abandono

Sala de cinema de Ondjiva degradada por conta do abandono
Foto por:
vídeo por:
DR

A antiga sala de Cinema Rei Mandume, na cidade de Ondjiva, província do Cunene, encontra-se actualmente em degradação, face ao estado de abandono, há mais de duas décadas.

A sala cultural denominada “Cine Rei Mandume”, construída ainda em época colonial,  foi destruída aquando da invasão sul-africana, mas mesmo em escombros funcionou até finais da década de 90, acolhendo exibições dança, música e teatro, entre outras artes.

Actualmente, o imóvel, sem cobertura, paredes com fissuras, sem porta, janelas e cadeiras, necessita com urgência uma de obra de reabilitação, pois o lixo ocupa a área técnica do imóvel, enquanto o palco e a zona onde estavam instaladas as cadeiras foram tomadas pelo capim, a parte frontal e lateral do cine foi transformada em oficina de motorizadas, loja para venda de bebidas alcoólicas, bem como de telemóveis e outros assessorios.

O director do gabinete do Turismo, Cultura, Juventude e Desporto, Nelson Ndemulukuata, face a essa situação lastimável, disse que a infra-estrutura, privada, nunca beneficiou de obras de restauro, o Governo tinha em carteira a recuperação da obra, mas devido a litígio com os proprietários do imóvel não foi possível avançar com o projecto, inviabilizando a pretensão do executivo.

“Este é um cine que na época colonial funcionou com a exibição de filmes, teatro, dança, música, entre outras actividades do domínio cultural, mas actualmente está em estado de abandono”, enfatizou o responsável.

Citado pela Angop, o gestor sublinhou que, para colmatar este abandono, o governo prevê enquadrar nas acções do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2024 a construção de uma sala de espectáculos, assim como centros comunitários municipais, visando dinamizar as acções culturais na região.

Destaque

No items found.

6galeria

Redacção

A antiga sala de Cinema Rei Mandume, na cidade de Ondjiva, província do Cunene, encontra-se actualmente em degradação, face ao estado de abandono, há mais de duas décadas.

A sala cultural denominada “Cine Rei Mandume”, construída ainda em época colonial,  foi destruída aquando da invasão sul-africana, mas mesmo em escombros funcionou até finais da década de 90, acolhendo exibições dança, música e teatro, entre outras artes.

Actualmente, o imóvel, sem cobertura, paredes com fissuras, sem porta, janelas e cadeiras, necessita com urgência uma de obra de reabilitação, pois o lixo ocupa a área técnica do imóvel, enquanto o palco e a zona onde estavam instaladas as cadeiras foram tomadas pelo capim, a parte frontal e lateral do cine foi transformada em oficina de motorizadas, loja para venda de bebidas alcoólicas, bem como de telemóveis e outros assessorios.

O director do gabinete do Turismo, Cultura, Juventude e Desporto, Nelson Ndemulukuata, face a essa situação lastimável, disse que a infra-estrutura, privada, nunca beneficiou de obras de restauro, o Governo tinha em carteira a recuperação da obra, mas devido a litígio com os proprietários do imóvel não foi possível avançar com o projecto, inviabilizando a pretensão do executivo.

“Este é um cine que na época colonial funcionou com a exibição de filmes, teatro, dança, música, entre outras actividades do domínio cultural, mas actualmente está em estado de abandono”, enfatizou o responsável.

Citado pela Angop, o gestor sublinhou que, para colmatar este abandono, o governo prevê enquadrar nas acções do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2024 a construção de uma sala de espectáculos, assim como centros comunitários municipais, visando dinamizar as acções culturais na região.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form