Sociedade
Habitação

Projectos habitacionais integram ex-militares

Projectos habitacionais integram ex-militares
Foto por:
vídeo por:
DR

Quinhentas e 77 famílias de ex-militares foram inseridas em projectos de agricultura e habitação na localidade dos Paranhos, município do Dande, província do Bengo.

A informação foi avançada ontem, em Caxito, pelo chefe dos serviços provinciais do Instituto de Reintegração Social dos Ex-militares (IRSEM) do Bengo, Izequiel Paulo, durante a visita da ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernanda Inglês, que esclarece que se trata de famílias de ex-militares desmobilizados no âmbito do protocolo de Bicesse, Lusaka e de entendimento de Luena.

O IRSEM, de acordo com o responsável, perspectiva, durante o quinquénio 2018-2022, atender 694 ex-militares. Durante a visita, a ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernanda Inglês, inspeccionou a obra de construção do Centro de Acção Social Integrado (CASI) do Dande, em fase conclusiva.

A infra-estrutura, soube a Angop, terá por finalidade o atendimento de pessoas vulneráveis e resolução de vários problemas, com destaque para o registo de nascimento, bilhete de identidade e apoio social condigno.

Sobre o processo de municipalização da acção social no Bengo, Faustina Inglês disse que será feita uma melhor avaliação, para além de outras questões que estão a ser tratadas.

No Bengo, a ministra visitou a loja de Caxito, que neste momento está a beneficiar 76 famílias com crianças portadoras de deficiência, a loja do Úcua, que atende 144 idosos cadastrados, bem como a aldeia Kikuia, na comuna de Quicabo, município do Dande.

Em relação aos preçários aplicados na loja de Caxito, destinado ao atendimento as pessoas vulneráveis, afirmou, então, que de momento não é oportuno fazer um estudo comparativo em relação os preços aplicados em outros estabelecimentos do género, mas perspectiva para este ano a melhoria do programa.

6galeria

Redacção

Quinhentas e 77 famílias de ex-militares foram inseridas em projectos de agricultura e habitação na localidade dos Paranhos, município do Dande, província do Bengo.

A informação foi avançada ontem, em Caxito, pelo chefe dos serviços provinciais do Instituto de Reintegração Social dos Ex-militares (IRSEM) do Bengo, Izequiel Paulo, durante a visita da ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernanda Inglês, que esclarece que se trata de famílias de ex-militares desmobilizados no âmbito do protocolo de Bicesse, Lusaka e de entendimento de Luena.

O IRSEM, de acordo com o responsável, perspectiva, durante o quinquénio 2018-2022, atender 694 ex-militares. Durante a visita, a ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernanda Inglês, inspeccionou a obra de construção do Centro de Acção Social Integrado (CASI) do Dande, em fase conclusiva.

A infra-estrutura, soube a Angop, terá por finalidade o atendimento de pessoas vulneráveis e resolução de vários problemas, com destaque para o registo de nascimento, bilhete de identidade e apoio social condigno.

Sobre o processo de municipalização da acção social no Bengo, Faustina Inglês disse que será feita uma melhor avaliação, para além de outras questões que estão a ser tratadas.

No Bengo, a ministra visitou a loja de Caxito, que neste momento está a beneficiar 76 famílias com crianças portadoras de deficiência, a loja do Úcua, que atende 144 idosos cadastrados, bem como a aldeia Kikuia, na comuna de Quicabo, município do Dande.

Em relação aos preçários aplicados na loja de Caxito, destinado ao atendimento as pessoas vulneráveis, afirmou, então, que de momento não é oportuno fazer um estudo comparativo em relação os preços aplicados em outros estabelecimentos do género, mas perspectiva para este ano a melhoria do programa.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form