Actualidade
Ambiente

Projectos ambientais integram acções de combate à Covid-19

Projectos ambientais integram acções de combate à Covid-19
Foto por:
vídeo por:
DR

Os projectos ambientais ligados à conservação da biodiversidade, mitigação e adaptação às alterações climáticas, no centro e sul do país, estão integrados nas acções de combate e prevenção à Covid-19.

A integração da resposta à Covid-19 nas actividades dos projectos financiados pelo Fundo Global para o Ambiente (GEF) é feita sem custos adicionais para os projectos, de acordo com um comunicado do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente,  a que a Angop teve acesso nesta terça-feira.

Como refere a nota, os projectos ambientais apoiados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com relevência directa para o combate à Covid-19, estão avaliados  em 720 mil dólares norte-americanos, alcançando de forma directa ou indirecta quase 500 mil  pessoas, na sua grande maioria no sul do país.

Entre as acções, destaca-se programas sobre a resiliência ao clima e a Covid-19 transmitidos na Rádio Cunene, nas línguas Ochivambo e Nhaneca-Humbe. A seca afigura-se como uma das principais causas que ameaçam a segurança alimentar e a sobrevivência de mais de dois bilhões de pessoas em todo o planeta.

Em Angola mais de 1.1 milhão de pessoas foram severamente afectadas pelo impacto do fenómeno El Niño e as alterações climáticas.

6galeria

Redacção

Os projectos ambientais ligados à conservação da biodiversidade, mitigação e adaptação às alterações climáticas, no centro e sul do país, estão integrados nas acções de combate e prevenção à Covid-19.

A integração da resposta à Covid-19 nas actividades dos projectos financiados pelo Fundo Global para o Ambiente (GEF) é feita sem custos adicionais para os projectos, de acordo com um comunicado do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente,  a que a Angop teve acesso nesta terça-feira.

Como refere a nota, os projectos ambientais apoiados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com relevência directa para o combate à Covid-19, estão avaliados  em 720 mil dólares norte-americanos, alcançando de forma directa ou indirecta quase 500 mil  pessoas, na sua grande maioria no sul do país.

Entre as acções, destaca-se programas sobre a resiliência ao clima e a Covid-19 transmitidos na Rádio Cunene, nas línguas Ochivambo e Nhaneca-Humbe. A seca afigura-se como uma das principais causas que ameaçam a segurança alimentar e a sobrevivência de mais de dois bilhões de pessoas em todo o planeta.

Em Angola mais de 1.1 milhão de pessoas foram severamente afectadas pelo impacto do fenómeno El Niño e as alterações climáticas.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form