Actualidade
Política

Presidente exige maior atenção aos programas de desenvolvimento sócio-económico

Presidente exige maior atenção aos programas de desenvolvimento sócio-económico
Foto por:
vídeo por:
DR

O Presidente da República, João Lourenço, exigiu hoje, em Luanda, dos novos governadores provinciais, maior atenção na implementação dos programas de desenvolvimento económico e social do país, tendo referido que, apesar das atenções do Governo estarem centradas no combate à Covid-19, deve-se prestar maior atenção à situação das empresas, do emprego e das condições sociais das famílias.

O Chefe de Estado, que falava na cerimónia de empossamento dos novos responsáveis do aparelho central do Estado, relevou a necessidade de se ter a capacidade de não deixar de atender outras acções importantes da governação, enquanto durar a ameaça da Covid-19.

“Ninguém sabe por quanto tempo, mais, vamos ter de conviver com ela”, afirmou o Presidente da República, quem, na sua intervenção, enalteceu o facto de o número de mulheres governadoras estar a aumentar no país, factor que o encoraja a nomear futuramente outras senhoras.

No Palácio Presidencial tomaram posse Lotti Nolika, governadora do Huambo, Joana Lina Ramos Baptista Cândido, governadora de Luanda, e Sérgio Luther Rescova Joaquim, governador do Uíge.

O Presidente João Lourenço empossou, igualmente, Milton Parménio dos Santos Reis, secretário de Estado para o Planeamento, Elsa Maria Barber Dias dos Santos do Espírito Santo, secretária de Estado para a Família e Promoção da Mulher, e Miguel dos Santos Oliveira, vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social.

Angola tem, presentemente, três governadoras provinciais. À governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa, juntam-se as duas recém-empossadas, apurou a Angop.

6galeria

Redacção

O Presidente da República, João Lourenço, exigiu hoje, em Luanda, dos novos governadores provinciais, maior atenção na implementação dos programas de desenvolvimento económico e social do país, tendo referido que, apesar das atenções do Governo estarem centradas no combate à Covid-19, deve-se prestar maior atenção à situação das empresas, do emprego e das condições sociais das famílias.

O Chefe de Estado, que falava na cerimónia de empossamento dos novos responsáveis do aparelho central do Estado, relevou a necessidade de se ter a capacidade de não deixar de atender outras acções importantes da governação, enquanto durar a ameaça da Covid-19.

“Ninguém sabe por quanto tempo, mais, vamos ter de conviver com ela”, afirmou o Presidente da República, quem, na sua intervenção, enalteceu o facto de o número de mulheres governadoras estar a aumentar no país, factor que o encoraja a nomear futuramente outras senhoras.

No Palácio Presidencial tomaram posse Lotti Nolika, governadora do Huambo, Joana Lina Ramos Baptista Cândido, governadora de Luanda, e Sérgio Luther Rescova Joaquim, governador do Uíge.

O Presidente João Lourenço empossou, igualmente, Milton Parménio dos Santos Reis, secretário de Estado para o Planeamento, Elsa Maria Barber Dias dos Santos do Espírito Santo, secretária de Estado para a Família e Promoção da Mulher, e Miguel dos Santos Oliveira, vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social.

Angola tem, presentemente, três governadoras provinciais. À governadora do Cunene, Gerdina Didalelwa, juntam-se as duas recém-empossadas, apurou a Angop.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form