Sociedade
Acidentes Rodoviários

Polícia Nacional em Malanje pretende suspender serviço de mototáxi

Polícia Nacional em Malanje pretende suspender serviço de mototáxi
Foto por:
vídeo por:
DR

O Comando Provincial da Polícia Nacional, em Malanje, vai suspender, nos próximos dias, a circulação dos mototaxistas no casco urbano da cidade, devido ao elevado número de acidentes de viação causados pelos condutores.

A informação foi revelada pelo comandante provincial da Polícia Nacional, comissário António Bernardo, durante um encontro mantido com os membros da associação de mototaxistas.

O comissário António Bernardo disse que a medida se deve igualmente ao elevado número de acidentes registados nas estradas de Malanje, o que tem causado ferimentos graves, mortes de muitos cidadãos e danos materiais avultados.

Disse ainda que se pretende, com a decisão, pôr cobro à desobediência no cumprimento das normas do código de estrada, à falta de uso de capacete e à condução ilegal e desordenada, que causam muitos constrangimentos ao trânsito local.

“O número de acidentes continua a crescer em Malanje e as desgraças estão a assolar a sociedade devido à persistência do cometimento do erro por parte dos taxistas”, sustentou, visto que o código de estrada não permite na actividade de táxi o transporte de mercadorias em motociclos e motorizadas, lembrando que o artigo 90º diz que os motociclos e ciclomotores são proibidos de transportar passageiros com idade inferior a sete anos, salvo os veículos destinados ao transporte de carga, publicou o Jornal de Angola.

Neste sentido, estão também proibidos ao transporte de passageiros os velocípedes até 50 centímetros cúbicos. Acrescentou ainda que no artigo 91, o transporte de carga em motociclos, ciclomotores ou velocípedes só pode fazer-se em atrelado ou caixa de carga.

Na sessão, António Bernardo apelou aos responsáveis das associações de taxistas para colaborarem com os órgãos de segurança e a organizarem-se para reporem a ordem e para a consciencialização dos cidadãos e dos seus associados por forma a cumprir com as regras do código de estrada e melhorar o exercício da actividade de táxi.

Solicitou a criação de mecanismos para ajudar os seus associados para que  possam adquirir caixas rígidas ou de cargas para serem atreladas às motos para que o cidadão possa transportar  as suas mercadorias e evitar os acidentes e incidentes que têm vindo a registar-se em vários pontos da cidade de Malanje.

Admitiu que a Polícia Nacional tem registado um abuso deliberado de vários concidadãos, que constitui uma afronta às autoridades. O comissário garantiu que a Polícia Nacional vai utilizar a sua autoridade, punindo todos os cidadãos que não cumprirem com as normas do código de estrada, muitos dos quais sem estarem licenciados e não cumprem com as obrigações fiscais.

O administrador municipal de Malanje, João de Assunção, disse que o encontro vai ajudar a reorganizar o ordenamento do trânsito no município de Malanje.

Disse que o quadro actual da sinistralidade preocupa as autoridades máximas da província de Malanje e a população em geral, tendo recordado que a administração municipal continua a emitir licenças para a legalização dos jovens que pretendem utilizar motorizadas para a sua mobilidade.

O vice-presidente da Associação dos Taxistas, Manuel Francisco, reconheceu os erros cometidos pelos seus associados na província de Malanje e informou que a sua agremiação tem um programa  de sensibilização e formação dos mototaxistas, que visa mudar a consciência e melhorar o exercício de actividade naquela cidade.

6galeria

Redacção

O Comando Provincial da Polícia Nacional, em Malanje, vai suspender, nos próximos dias, a circulação dos mototaxistas no casco urbano da cidade, devido ao elevado número de acidentes de viação causados pelos condutores.

A informação foi revelada pelo comandante provincial da Polícia Nacional, comissário António Bernardo, durante um encontro mantido com os membros da associação de mototaxistas.

O comissário António Bernardo disse que a medida se deve igualmente ao elevado número de acidentes registados nas estradas de Malanje, o que tem causado ferimentos graves, mortes de muitos cidadãos e danos materiais avultados.

Disse ainda que se pretende, com a decisão, pôr cobro à desobediência no cumprimento das normas do código de estrada, à falta de uso de capacete e à condução ilegal e desordenada, que causam muitos constrangimentos ao trânsito local.

“O número de acidentes continua a crescer em Malanje e as desgraças estão a assolar a sociedade devido à persistência do cometimento do erro por parte dos taxistas”, sustentou, visto que o código de estrada não permite na actividade de táxi o transporte de mercadorias em motociclos e motorizadas, lembrando que o artigo 90º diz que os motociclos e ciclomotores são proibidos de transportar passageiros com idade inferior a sete anos, salvo os veículos destinados ao transporte de carga, publicou o Jornal de Angola.

Neste sentido, estão também proibidos ao transporte de passageiros os velocípedes até 50 centímetros cúbicos. Acrescentou ainda que no artigo 91, o transporte de carga em motociclos, ciclomotores ou velocípedes só pode fazer-se em atrelado ou caixa de carga.

Na sessão, António Bernardo apelou aos responsáveis das associações de taxistas para colaborarem com os órgãos de segurança e a organizarem-se para reporem a ordem e para a consciencialização dos cidadãos e dos seus associados por forma a cumprir com as regras do código de estrada e melhorar o exercício da actividade de táxi.

Solicitou a criação de mecanismos para ajudar os seus associados para que  possam adquirir caixas rígidas ou de cargas para serem atreladas às motos para que o cidadão possa transportar  as suas mercadorias e evitar os acidentes e incidentes que têm vindo a registar-se em vários pontos da cidade de Malanje.

Admitiu que a Polícia Nacional tem registado um abuso deliberado de vários concidadãos, que constitui uma afronta às autoridades. O comissário garantiu que a Polícia Nacional vai utilizar a sua autoridade, punindo todos os cidadãos que não cumprirem com as normas do código de estrada, muitos dos quais sem estarem licenciados e não cumprem com as obrigações fiscais.

O administrador municipal de Malanje, João de Assunção, disse que o encontro vai ajudar a reorganizar o ordenamento do trânsito no município de Malanje.

Disse que o quadro actual da sinistralidade preocupa as autoridades máximas da província de Malanje e a população em geral, tendo recordado que a administração municipal continua a emitir licenças para a legalização dos jovens que pretendem utilizar motorizadas para a sua mobilidade.

O vice-presidente da Associação dos Taxistas, Manuel Francisco, reconheceu os erros cometidos pelos seus associados na província de Malanje e informou que a sua agremiação tem um programa  de sensibilização e formação dos mototaxistas, que visa mudar a consciência e melhorar o exercício de actividade naquela cidade.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form