Desporto
Futebol

Petrolíferos safam-se no jogo com os malianos

Petrolíferos safam-se no jogo com os malianos
Foto por:
vídeo por:
DR

Um golo de empate foi o resultado que o Petro de Luanda conseguiu ao defrontar-se com a equipa Stade Malien de Bamako, no Estádio Madibo Keita, um resultado que abre boas perspectivas para o jogo da segunda mão da última eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça da  Confederação Africana de Futebol.

O golo dos malianos foi marcado por Ali Sylla, aos 23 minutos, ao passo que os angolanos igualaram por Vá aos 31 minutos.

À Rádio 5, o técnico principal da equipa angolana, Beto Bianchi, técnico principal dos afirmou estar bastante contente  pelo resultado alcançado no terreno do adversário. “É bom pontuar fora, sobretudo em África. Está tudo em aberto, uma vez que cada equipa tem cinquenta por cento de possibilidades para se qualificar. Por isso, no jogo de Luanda, por ser decisivo, vamos apelar a presença massiva do público para o nosso apoio”, disse.

O treinador hispano-brasileiro recordou que o jogo de Bamako foi bastante difícil, a julgar pela má qualidade do terreno e ainda  pela boa qualidade do adversário. “Não foi um jogo fácil, falhámos as primeiras três oportunidades que tivemos, e o adversário, logo na primeira oportunidade que teve, enganou o nosso guarda -redes e devagar a bola entrou”, declarou, tendo asseverado que “ficou ainda mais difícil, porque jogar em casa, o público apoio-lhes bastante, acumularam muitos atletas corpulentos no meio campo e a entrada  do camisola 23 complicou ainda mais, por termos visto um jogador inteligente e corpulento, protege bem a bola e sabe com que fazer com ela”.

O responsável  assegurou então que o melhor mesmo foi a luta que os jogadores travaram, para obtenção do empate. “Resta-nos apenas dar os  parabéns aos meus atletas pelo esforço ao longo do jogo e agora vamos descansar, pensar primeiro no jogo diante do ASA e logo pensarmos já no jogo da segunda mão contra o Stade Malien”, partilhou.

6galeria

Redacção

Um golo de empate foi o resultado que o Petro de Luanda conseguiu ao defrontar-se com a equipa Stade Malien de Bamako, no Estádio Madibo Keita, um resultado que abre boas perspectivas para o jogo da segunda mão da última eliminatória de acesso à fase de grupos da Taça da  Confederação Africana de Futebol.

O golo dos malianos foi marcado por Ali Sylla, aos 23 minutos, ao passo que os angolanos igualaram por Vá aos 31 minutos.

À Rádio 5, o técnico principal da equipa angolana, Beto Bianchi, técnico principal dos afirmou estar bastante contente  pelo resultado alcançado no terreno do adversário. “É bom pontuar fora, sobretudo em África. Está tudo em aberto, uma vez que cada equipa tem cinquenta por cento de possibilidades para se qualificar. Por isso, no jogo de Luanda, por ser decisivo, vamos apelar a presença massiva do público para o nosso apoio”, disse.

O treinador hispano-brasileiro recordou que o jogo de Bamako foi bastante difícil, a julgar pela má qualidade do terreno e ainda  pela boa qualidade do adversário. “Não foi um jogo fácil, falhámos as primeiras três oportunidades que tivemos, e o adversário, logo na primeira oportunidade que teve, enganou o nosso guarda -redes e devagar a bola entrou”, declarou, tendo asseverado que “ficou ainda mais difícil, porque jogar em casa, o público apoio-lhes bastante, acumularam muitos atletas corpulentos no meio campo e a entrada  do camisola 23 complicou ainda mais, por termos visto um jogador inteligente e corpulento, protege bem a bola e sabe com que fazer com ela”.

O responsável  assegurou então que o melhor mesmo foi a luta que os jogadores travaram, para obtenção do empate. “Resta-nos apenas dar os  parabéns aos meus atletas pelo esforço ao longo do jogo e agora vamos descansar, pensar primeiro no jogo diante do ASA e logo pensarmos já no jogo da segunda mão contra o Stade Malien”, partilhou.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form