Actualidade

“Pensar África” de Adebayo Vunge e o desafio de transformar o continente

“Pensar África” de Adebayo Vunge e o desafio de transformar o continente
Foto por:
vídeo por:
DR

O docente Adebayo Vunge apresentou, no dia 4 deste mês, o livro “Pensar África” no Memorial António Agostinho Neto, onde estiveram diversas figuras da sociedade e do Governo angolano.

Baseada num conjunto de textos sobre a actualidade económica e política africana, a obra, de acordo com o autor, vem ser um contributo para a tarefa árdua de repensar e transformar África, numa perspectiva africana.

Para o prefaciador da obra, “Pensar África” é “um livro interessante, que se propõe pensar diferentes dimensões sociais, políticas e económicas do continente africano. O título – Pensar África – é, aliás, sugestivo e demonstrativo da ambição de Adebayo Vunge”,  escreveu José Maria Neves, ex-Primeiro-ministro de Cabo-verde, que defende, finalmente, que “é hora, pois, de Pensar África e de transformá-la radicalmente. Tarefa ao nosso alcance, nós que ‘colocamos pedras nos alicerces do mundo’”.

Por sua vez, o actual ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, autor do Posfácio, considera que o grande desafio de África e de muitos dos seus países é transformar o boom demográfico em dividendo demográfico. “Isso só é possível através de um sistema de ensino que chegue a todas e cada uma das pessoas, desde o berço”, defendeu.  

“Pensar África” é publicado com a chancela da Rosa de Porcelana Editora. Segundo o editor, Filinto da Silva, durante a sua intervenção no dia 4, “impõe-se pensar África de forma libertadora em relação a todas as formas de opressão às liberdades”. Já o docente e investidor José Octávio Serra Van - Duném, a quem coube a apresentação da obra, argumentou que “os africanos devem pensar sobre os desafios e o futuro de África”, discutindo com todas as forças políticas, académicas e sociais do continente.

Segundo o Portal de Angola, a obra será igualmente apresentada em Lisboa, no próximo dia 25 de Maio, data em que se celebra o dia de África, no auditório da CPLP. No segundo semestre de 2017, a obra será apresentada no Brasil e traduzida para francês.

Adebayo Vunge é natural de Luanda. Jornalista e docente universitário, é também autor dos livros “Dos Mass Média em Angola (2006)” e “A Credibilidade dos Média em Angola (2010)”. Desempenhou funções diplomáticas na Embaixada de Angola em França e actualmente é o responsável do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério das Finanças de Angola.

6galeria

Sebastião Vemba

Fundador e Director Editorial do ONgoma News

Jornalista, apaixonado pela escrita, fotografia e artes visuais. Tem interesses nas novas medias, formação e desenvolvimento comunitário.

O docente Adebayo Vunge apresentou, no dia 4 deste mês, o livro “Pensar África” no Memorial António Agostinho Neto, onde estiveram diversas figuras da sociedade e do Governo angolano.

Baseada num conjunto de textos sobre a actualidade económica e política africana, a obra, de acordo com o autor, vem ser um contributo para a tarefa árdua de repensar e transformar África, numa perspectiva africana.

Para o prefaciador da obra, “Pensar África” é “um livro interessante, que se propõe pensar diferentes dimensões sociais, políticas e económicas do continente africano. O título – Pensar África – é, aliás, sugestivo e demonstrativo da ambição de Adebayo Vunge”,  escreveu José Maria Neves, ex-Primeiro-ministro de Cabo-verde, que defende, finalmente, que “é hora, pois, de Pensar África e de transformá-la radicalmente. Tarefa ao nosso alcance, nós que ‘colocamos pedras nos alicerces do mundo’”.

Por sua vez, o actual ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, autor do Posfácio, considera que o grande desafio de África e de muitos dos seus países é transformar o boom demográfico em dividendo demográfico. “Isso só é possível através de um sistema de ensino que chegue a todas e cada uma das pessoas, desde o berço”, defendeu.  

“Pensar África” é publicado com a chancela da Rosa de Porcelana Editora. Segundo o editor, Filinto da Silva, durante a sua intervenção no dia 4, “impõe-se pensar África de forma libertadora em relação a todas as formas de opressão às liberdades”. Já o docente e investidor José Octávio Serra Van - Duném, a quem coube a apresentação da obra, argumentou que “os africanos devem pensar sobre os desafios e o futuro de África”, discutindo com todas as forças políticas, académicas e sociais do continente.

Segundo o Portal de Angola, a obra será igualmente apresentada em Lisboa, no próximo dia 25 de Maio, data em que se celebra o dia de África, no auditório da CPLP. No segundo semestre de 2017, a obra será apresentada no Brasil e traduzida para francês.

Adebayo Vunge é natural de Luanda. Jornalista e docente universitário, é também autor dos livros “Dos Mass Média em Angola (2006)” e “A Credibilidade dos Média em Angola (2010)”. Desempenhou funções diplomáticas na Embaixada de Angola em França e actualmente é o responsável do Gabinete de Comunicação Institucional do Ministério das Finanças de Angola.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form