Sociedade
Detenção

Pastores detidos por reabrirem templos

Pastores detidos por reabrirem templos
Foto por:
vídeo por:
DR

Foram detidos cerca de 11 pastores, ligados a diferentes confissões religiosas na província de Cabinda, entre os dias 16 e 23 deste mês, e acusados de desobediência, informa um comunicado da Polícia Nacional distribuído ontem à imprensa.

Os pastores detidos pertencem às igrejas Cristã União Espírito Santo, Ministério Arca da Aliança, Ministério do Departamento do Poder de Deus, Mensagem do Último Tempo, União Evangélica Baptista de Angola (UEBA), Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA) e Igreja Católica das Américas, esta última liderada pelo padre Jorge Casimiro Congo.

Segundo o documento, a detenção deveu-se à reincidência na reabertura de templos encerrados em vários bairros da periferia da cidade de Cabinda, no âmbito da “Operação Resgate”.

O comunicado confirma também a detenção de 12 fiéis da Igreja Católica das Américas por prática do crime de assuada (arruaça), previsto no Código Penal, por terem cometido actos de vandalismo na via pública, insurgindo-se contra agentes da Polícia, além de terem arremessado objectos contundentes contra as instalações do Comando Municipal de Cabinda da Polícia Nacional.

“Contra os pastores e crentes foram instaurados, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), processos-crime, remetidos ao Ministério Público”, lê-se no comunicado da Polícia Nacional.

Na recente visita a Cabinda, o comandante-geral da Polícia Nacional pediu aos cidadãos para se comportarem dentro dos “marcos da lei”, sob pena de serem detidos se criarem instabilidade à ordem e à segurança públicas.

O comissário-geral Paulo de Almeida avaliou, durante a sua estadia naquela província, a situação da segurança pública e o estado operacional das unidades do Comando Provincial de Cabinda da Polícia Nacional.

6galeria

Redacção

Foram detidos cerca de 11 pastores, ligados a diferentes confissões religiosas na província de Cabinda, entre os dias 16 e 23 deste mês, e acusados de desobediência, informa um comunicado da Polícia Nacional distribuído ontem à imprensa.

Os pastores detidos pertencem às igrejas Cristã União Espírito Santo, Ministério Arca da Aliança, Ministério do Departamento do Poder de Deus, Mensagem do Último Tempo, União Evangélica Baptista de Angola (UEBA), Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA) e Igreja Católica das Américas, esta última liderada pelo padre Jorge Casimiro Congo.

Segundo o documento, a detenção deveu-se à reincidência na reabertura de templos encerrados em vários bairros da periferia da cidade de Cabinda, no âmbito da “Operação Resgate”.

O comunicado confirma também a detenção de 12 fiéis da Igreja Católica das Américas por prática do crime de assuada (arruaça), previsto no Código Penal, por terem cometido actos de vandalismo na via pública, insurgindo-se contra agentes da Polícia, além de terem arremessado objectos contundentes contra as instalações do Comando Municipal de Cabinda da Polícia Nacional.

“Contra os pastores e crentes foram instaurados, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), processos-crime, remetidos ao Ministério Público”, lê-se no comunicado da Polícia Nacional.

Na recente visita a Cabinda, o comandante-geral da Polícia Nacional pediu aos cidadãos para se comportarem dentro dos “marcos da lei”, sob pena de serem detidos se criarem instabilidade à ordem e à segurança públicas.

O comissário-geral Paulo de Almeida avaliou, durante a sua estadia naquela província, a situação da segurança pública e o estado operacional das unidades do Comando Provincial de Cabinda da Polícia Nacional.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form