Sociedade
Responsabilidade Social

Organizações promovem revitalização da paragem de táxis do Nova Vida

Organizações promovem revitalização da paragem de táxis do Nova Vida
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

A Administração do Kilamba Kiaxi, em parceria com a Luandina, inaugurou nesta última sexta-feira a paragem de táxis do Nova Vida, depois de totalmente revitalizada.

Onde antes havia terra, foi colocada brita (para melhorar as condições de saúde pública dos munícipes).

De acordo com o comunicado enviado ao ONgoma News, “foram colocados bancos para as pessoas poderem sentar-se (especialmente os mais velhos, gestantes e pessoas com bebés de colo), e foi totalmente limpo e intervencionado o muro do Nova Vida, que se transformou num mural de arte urbana”.

Esta parceria entre aquela administração municipal e a Luandina surgiu no âmbito da campanha comunitária “Bloco, Pincel e Tinta” e do projecto “Luandina Mora no Meu Bairro”, que visam uma série de acções de revitalização de espaços públicos com mensagens de pertença e união, no sentido de estimular a preservação destas áreas, que recebem centenas de pessoas por dia, e que precisavam de uma nova cor e de uma nova vida.

No entanto, a paragem contou com trabalho dos artistas de street art Rómulo de Santa Rita e Sr. Poste, do Kolectivo Bawka, bem como com o forte apoio dos pintores da empresa Sol-Artes.

“Um mural que traz uma nova vida ao Nova Vida e que transporta no seu grafismo imagens e mensagens de amor ao Kilamba Kiaxi, de união, de sentimento de pertença e preservação pelo que é nosso e deve ser por nós cuidado”, lê-se na nota, que continua que é também uma chamada de atenção para o que já se faz de muito bom nas artes urbanas em Angola, uma homenagem ao graffiti nacional, que tem vindo a crescer e a mostrar o valor que tem e que lhe deve ser reconhecido.

Citado no documento, o movimento de arte urbana do Kolectivo Bawka pretende levar a arte ao alcance de todos, democratizar o acesso às artes plásticas e assim gerar momentos de inclusão social e valor acrescentado ao património público nacional, passando a ser património artístico à disposição de todos.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

A Administração do Kilamba Kiaxi, em parceria com a Luandina, inaugurou nesta última sexta-feira a paragem de táxis do Nova Vida, depois de totalmente revitalizada.

Onde antes havia terra, foi colocada brita (para melhorar as condições de saúde pública dos munícipes).

De acordo com o comunicado enviado ao ONgoma News, “foram colocados bancos para as pessoas poderem sentar-se (especialmente os mais velhos, gestantes e pessoas com bebés de colo), e foi totalmente limpo e intervencionado o muro do Nova Vida, que se transformou num mural de arte urbana”.

Esta parceria entre aquela administração municipal e a Luandina surgiu no âmbito da campanha comunitária “Bloco, Pincel e Tinta” e do projecto “Luandina Mora no Meu Bairro”, que visam uma série de acções de revitalização de espaços públicos com mensagens de pertença e união, no sentido de estimular a preservação destas áreas, que recebem centenas de pessoas por dia, e que precisavam de uma nova cor e de uma nova vida.

No entanto, a paragem contou com trabalho dos artistas de street art Rómulo de Santa Rita e Sr. Poste, do Kolectivo Bawka, bem como com o forte apoio dos pintores da empresa Sol-Artes.

“Um mural que traz uma nova vida ao Nova Vida e que transporta no seu grafismo imagens e mensagens de amor ao Kilamba Kiaxi, de união, de sentimento de pertença e preservação pelo que é nosso e deve ser por nós cuidado”, lê-se na nota, que continua que é também uma chamada de atenção para o que já se faz de muito bom nas artes urbanas em Angola, uma homenagem ao graffiti nacional, que tem vindo a crescer e a mostrar o valor que tem e que lhe deve ser reconhecido.

Citado no documento, o movimento de arte urbana do Kolectivo Bawka pretende levar a arte ao alcance de todos, democratizar o acesso às artes plásticas e assim gerar momentos de inclusão social e valor acrescentado ao património público nacional, passando a ser património artístico à disposição de todos.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form