Actualidade
Segurança

Operação “Resgate” vai continuar e sob comando da Polícia Nacional, garante Comandante Geral

Operação “Resgate” vai continuar e sob comando da Polícia Nacional, garante Comandante Geral
Foto por:
vídeo por:
DR

O Comandante Geral da Polícia Nacional, Paulo Gaspar de Almeida, garantiu, nesta sexta-feira última, que a Operação “Resgate” vai continuar com maior intensidade nos próximos tempos.

O responsável, que falava durante a cerimónia de cumprimentos de ano novo, no Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais, afirmou ainda que a operação veio demonstrar que o país estava a caminhar para uma anormalidade, que era considerada normal, e entretanto assegurou que, nos próximos tempos, assistir-se-á a uma diminuição considerável dos actos criminosos.

“Todos nós reconhecemos que o país precisa de ordem, disciplina, respeito pelas pessoas e bens públicos, bem como de mais autoridade”, disse o Comissário Geral, que citado num comunicado daquela instituição de segurança pública, avançou ainda que para combater a criminalidade vai ser ampliada a cobertura policial, com a introdução de sistemas tecnológicos de prevenção, controlo e vigilância.

Paulo de Almeida garantiu maior organização e funcionamento nas esquadras e postos policiais, por serem unidades mais próximas do cidadão, e redimensionar a organização das estruturas centrais a favor das unidades de base e das operacionais.

6galeria

Redacção

O Comandante Geral da Polícia Nacional, Paulo Gaspar de Almeida, garantiu, nesta sexta-feira última, que a Operação “Resgate” vai continuar com maior intensidade nos próximos tempos.

O responsável, que falava durante a cerimónia de cumprimentos de ano novo, no Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais, afirmou ainda que a operação veio demonstrar que o país estava a caminhar para uma anormalidade, que era considerada normal, e entretanto assegurou que, nos próximos tempos, assistir-se-á a uma diminuição considerável dos actos criminosos.

“Todos nós reconhecemos que o país precisa de ordem, disciplina, respeito pelas pessoas e bens públicos, bem como de mais autoridade”, disse o Comissário Geral, que citado num comunicado daquela instituição de segurança pública, avançou ainda que para combater a criminalidade vai ser ampliada a cobertura policial, com a introdução de sistemas tecnológicos de prevenção, controlo e vigilância.

Paulo de Almeida garantiu maior organização e funcionamento nas esquadras e postos policiais, por serem unidades mais próximas do cidadão, e redimensionar a organização das estruturas centrais a favor das unidades de base e das operacionais.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form