Actualidade
Educação

O uso das TICs neste período é uma alternativa para a busca de conhecimentos, destaca académico

O uso das TICs neste período é uma alternativa para a busca de conhecimentos, destaca académico
Foto por:
vídeo por:
DR

O engenheiro informático Daniel Domingos afirmou, neste último sábado, no Lubango (Huíla), que o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) para o refrescamento e busca de conhecimentos é uma alternativa neste período de confinamento social forçado pela pandemia Covid-19.

Para o também chefe de departamento de ciências de engenharia e tecnologias no Instituto Superior Politécnico Independente, no Lubango, numa fase em que as instituições estão quase todas encerradas, é possível agregar formação, poupando custos, pois muitas dessas plataformas permitem, para além das vídeo-conferências, a partilha de conteúdos digitais, tais como actas de reunião, screenshots, áudios, apresentações e outros documentos, disse, dissertando sobre “como usar a tecnologia a seu favor em tempo de confinamento”, via redes sociais, afirmando ser possível aprender sem sair de casa, usando apenas uma das várias ferramentas tecnológicas disponíveis e muitas delas gratuitas.

O ainda membro da Sociedade Angolana de Computação sugeriu que a tecnologia pode também ser usada para alavancar negócios, pois permite que o vendedor vá ao encontro do cliente.

“Para as instituições de ensino e formação profissional, as aulas e os cursos podem ser ministradas de forma virtual, usando uma das várias ferramentas que existem para o efeito”, reforçou, tendo apontado o Google Classroom como uma alternativa para ministrar aulas e trocar conteúdos entre docentes e estudantes, além do uso da tecnologia para ampliar conhecimento, uma vez que permite o contacto com bibliotecas on-line e de forma gratuita, com milhões de arquivos e obras publicadas, assim como buscar entretenimento.

No entanto, citado pela Angop, alertou para o perigo de as pessoas estarem expostas a notícias falsas que podem criar pânico, nesta altura, pelo que é preciso que os internautas confirmem a fonte ao receber uma notícia e confrontá-la antes de partilhar.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

O engenheiro informático Daniel Domingos afirmou, neste último sábado, no Lubango (Huíla), que o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) para o refrescamento e busca de conhecimentos é uma alternativa neste período de confinamento social forçado pela pandemia Covid-19.

Para o também chefe de departamento de ciências de engenharia e tecnologias no Instituto Superior Politécnico Independente, no Lubango, numa fase em que as instituições estão quase todas encerradas, é possível agregar formação, poupando custos, pois muitas dessas plataformas permitem, para além das vídeo-conferências, a partilha de conteúdos digitais, tais como actas de reunião, screenshots, áudios, apresentações e outros documentos, disse, dissertando sobre “como usar a tecnologia a seu favor em tempo de confinamento”, via redes sociais, afirmando ser possível aprender sem sair de casa, usando apenas uma das várias ferramentas tecnológicas disponíveis e muitas delas gratuitas.

O ainda membro da Sociedade Angolana de Computação sugeriu que a tecnologia pode também ser usada para alavancar negócios, pois permite que o vendedor vá ao encontro do cliente.

“Para as instituições de ensino e formação profissional, as aulas e os cursos podem ser ministradas de forma virtual, usando uma das várias ferramentas que existem para o efeito”, reforçou, tendo apontado o Google Classroom como uma alternativa para ministrar aulas e trocar conteúdos entre docentes e estudantes, além do uso da tecnologia para ampliar conhecimento, uma vez que permite o contacto com bibliotecas on-line e de forma gratuita, com milhões de arquivos e obras publicadas, assim como buscar entretenimento.

No entanto, citado pela Angop, alertou para o perigo de as pessoas estarem expostas a notícias falsas que podem criar pânico, nesta altura, pelo que é preciso que os internautas confirmem a fonte ao receber uma notícia e confrontá-la antes de partilhar.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form