Sociedade
Educação

Novos professores exortados a terem seriedade no desempenho das suas funções

Novos professores exortados a terem seriedade no desempenho das suas funções
Foto por:
vídeo por:
DR

Oitocentos e vinte e oito novos professores recém-admitidos nos quadros do sector da Educação da província de Cabinda foram neste sábado exortados pelo secretário provincial da Educação, Jorge Casimiro Congo, quando realizaram o juramento, a mostrar empenho, criatividade, determinação e seriedade no desempenho das funções.

A cerimónia de compromisso de honra decorreu no Liceu de Cabinda, e fruto dos resultados do concurso público realizado em 2018, os novos professores, que vão leccionar aulas em diferentes níveis de ensino na província, foram colocados em escolas nos municípios do interior.

Para o município de Belize, mais ao norte, foram colocados no ensino primário 50 professores, no primeiro ciclo 20 e no segundo 10 docentes.

Já no Buco-Zau, a distribuição ficou em 70 no ensino primário, 15 no primeiro ciclo e 10 no segundo, e o município de Cacongo ficou com 80 professores no ensino primário, 15 no primeiro ciclo e 20 no segundo.

O município sede de Cabinda coube para o ensino primário, 231 docentes, enquanto o primeiro e segundo ciclos contam com 107 e 180 professores, respectivamente, segundo a Angop.

O sistema de ensino e aprendizagem está presente em toda extensão da província, e conta com 286 escolas pública e 53 privadas, perfazendo um total de 340 escolas que correspondem a 2.102 salas de aulas.

O corpo docente que era composto por 3 mil e 895 até 2018 aumentou no presente ano lectivo para 4 mil e 723.

6galeria

Redacção

Oitocentos e vinte e oito novos professores recém-admitidos nos quadros do sector da Educação da província de Cabinda foram neste sábado exortados pelo secretário provincial da Educação, Jorge Casimiro Congo, quando realizaram o juramento, a mostrar empenho, criatividade, determinação e seriedade no desempenho das funções.

A cerimónia de compromisso de honra decorreu no Liceu de Cabinda, e fruto dos resultados do concurso público realizado em 2018, os novos professores, que vão leccionar aulas em diferentes níveis de ensino na província, foram colocados em escolas nos municípios do interior.

Para o município de Belize, mais ao norte, foram colocados no ensino primário 50 professores, no primeiro ciclo 20 e no segundo 10 docentes.

Já no Buco-Zau, a distribuição ficou em 70 no ensino primário, 15 no primeiro ciclo e 10 no segundo, e o município de Cacongo ficou com 80 professores no ensino primário, 15 no primeiro ciclo e 20 no segundo.

O município sede de Cabinda coube para o ensino primário, 231 docentes, enquanto o primeiro e segundo ciclos contam com 107 e 180 professores, respectivamente, segundo a Angop.

O sistema de ensino e aprendizagem está presente em toda extensão da província, e conta com 286 escolas pública e 53 privadas, perfazendo um total de 340 escolas que correspondem a 2.102 salas de aulas.

O corpo docente que era composto por 3 mil e 895 até 2018 aumentou no presente ano lectivo para 4 mil e 723.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form