Arte e Cultura
Património Cultural

Museu de Antropologia angolano obedece aos padrões internacionais

Museu de Antropologia angolano obedece aos padrões internacionais
Foto por:
vídeo por:
DR

A restauradora responsável pela Colecção de Arte Africana do Museu Etnológico de Berlim (Alemanha) considerou, esta segunda-feira, em Luanda, que os métodos de conservação e restauro do Museu de Antropologia de Angola obedecem aos padrões internacionais.

Eva Ritz, que falava a propósito de uma formação de refrescamento sobre conservação que dará a funcionários do Museu de Antropologia, adiantou que o facto da instituição ter extintores a gás representa um padrão muito alto, tendo se manifestado ainda impressionada com o depósito, tanto em termos de edificação como da protecção contra incêndios.

Durante uma semana, 15 funcionários do Museu de Antropologia vão, de forma teórica e prática, recapitular assuntos sobre a conservação preventiva, para manter os objectivos sem deteriorarem, como tratar de pragas, o que é importante observar em termos de iluminação, o que se pode fazer quando há mofo .

“São actividades diárias dos trabalhadores aqui do museu, porém têm de ser observadas, com formações regulares e de forma sistemática”, frisou a responsável, citada pela Angop.

Criado por força do Decreto 80/76, do então Conselho de Revolução, o Museu Nacional de Antro­pologia é a primeira instituição do género do período pós-colonial.  

O principal objectivo do Museu é ajudar o povo a conquistar a sua personalidade cultural, revalorizá-la e retransmiti-la às gerações vindouras.

A instituição, que foi criada a 13 de Novembro de 1976, recebe em média dois mil e quinhentos visitantes por mês.

6galeria

Redacção

A restauradora responsável pela Colecção de Arte Africana do Museu Etnológico de Berlim (Alemanha) considerou, esta segunda-feira, em Luanda, que os métodos de conservação e restauro do Museu de Antropologia de Angola obedecem aos padrões internacionais.

Eva Ritz, que falava a propósito de uma formação de refrescamento sobre conservação que dará a funcionários do Museu de Antropologia, adiantou que o facto da instituição ter extintores a gás representa um padrão muito alto, tendo se manifestado ainda impressionada com o depósito, tanto em termos de edificação como da protecção contra incêndios.

Durante uma semana, 15 funcionários do Museu de Antropologia vão, de forma teórica e prática, recapitular assuntos sobre a conservação preventiva, para manter os objectivos sem deteriorarem, como tratar de pragas, o que é importante observar em termos de iluminação, o que se pode fazer quando há mofo .

“São actividades diárias dos trabalhadores aqui do museu, porém têm de ser observadas, com formações regulares e de forma sistemática”, frisou a responsável, citada pela Angop.

Criado por força do Decreto 80/76, do então Conselho de Revolução, o Museu Nacional de Antro­pologia é a primeira instituição do género do período pós-colonial.  

O principal objectivo do Museu é ajudar o povo a conquistar a sua personalidade cultural, revalorizá-la e retransmiti-la às gerações vindouras.

A instituição, que foi criada a 13 de Novembro de 1976, recebe em média dois mil e quinhentos visitantes por mês.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form