Ciência & Tecnologia
Telecomunicações

MTN junta-se a Vodafone na corrida para quarto operador móvel em Angola

MTN junta-se a Vodafone na corrida para quarto operador móvel em Angola
Foto por:
vídeo por:
DR

O MTN Group, maior operador de telefonia móvel de África, com sede na África do Sul, quer entrar no mercado angolano, anunciou o presidente executivo do grupo, Rob Shuter, revelando que a empresa está na corrida para ser o quarto operador móvel de Angola.

Segundo o responsável, citado pela publicação de negócios sul-africana Financial Mail, o MTN Group pretende juntar dois novos países africanos ao seu portefólio de negócios, nomeadamente Etiópia e Angola.

“Angola iniciou um processo formal de atribuição de uma quarta licença, e nós estamos a participar”, avançou Rob Shuter, para quem esta é uma tramitação que “ainda levará o seu tempo”.

O presidente executivo do maior operador de telefonia móvel de África, sediado na África do Sul, revelou ainda que o grupo pretende restringir a aposta aos mercados em que possa garantir a liderança ou sub-liderança do sector.

Criado em 1994, o MTN Group está presente em 24 países e junta-se agora à Vodafone na corrida para o quarto operador móvel de Angola.

Em Angola estão licenciadas três operadoras globais para prestação de serviços de voz, dados e Internet: Angola Telecom, Unitel e Movicel.

“O quarto operador não será apenas de telemóvel. Simplificamos o processo e as licenças vão ser globais. Ou seja, o operador poderá disponibilizar outros serviços, como por exemplo o serviço de televisão por assinatura”, explicava no final de Novembro o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha.

Segundo o governante, a medida visa melhorar a eficiência do sector com introdução de mais concorrência que poderá trazer ganhos para os potenciais utilizadores destes serviços.

“A concorrência é boa para a melhoria dos serviços prestados”, disse José Carvalho da Rocha.

6galeria

Redacção

O MTN Group, maior operador de telefonia móvel de África, com sede na África do Sul, quer entrar no mercado angolano, anunciou o presidente executivo do grupo, Rob Shuter, revelando que a empresa está na corrida para ser o quarto operador móvel de Angola.

Segundo o responsável, citado pela publicação de negócios sul-africana Financial Mail, o MTN Group pretende juntar dois novos países africanos ao seu portefólio de negócios, nomeadamente Etiópia e Angola.

“Angola iniciou um processo formal de atribuição de uma quarta licença, e nós estamos a participar”, avançou Rob Shuter, para quem esta é uma tramitação que “ainda levará o seu tempo”.

O presidente executivo do maior operador de telefonia móvel de África, sediado na África do Sul, revelou ainda que o grupo pretende restringir a aposta aos mercados em que possa garantir a liderança ou sub-liderança do sector.

Criado em 1994, o MTN Group está presente em 24 países e junta-se agora à Vodafone na corrida para o quarto operador móvel de Angola.

Em Angola estão licenciadas três operadoras globais para prestação de serviços de voz, dados e Internet: Angola Telecom, Unitel e Movicel.

“O quarto operador não será apenas de telemóvel. Simplificamos o processo e as licenças vão ser globais. Ou seja, o operador poderá disponibilizar outros serviços, como por exemplo o serviço de televisão por assinatura”, explicava no final de Novembro o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha.

Segundo o governante, a medida visa melhorar a eficiência do sector com introdução de mais concorrência que poderá trazer ganhos para os potenciais utilizadores destes serviços.

“A concorrência é boa para a melhoria dos serviços prestados”, disse José Carvalho da Rocha.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form