Actualidade
Política

MPLA está comprometido com a realização das eleições autárquicas

MPLA está comprometido com a realização das eleições autárquicas
Foto por:
vídeo por:
DR

O presidente do MPLA, João Lourenço, reafirmou o compromisso com a realização das eleições autárquicas no país, logo que esteja criado o quadro legal para a sua efectivação, tendo sublinhado que, mesmo sem terem sido convocadas, existe a expectativa da realização das eleições autárquicas.

Ao falar na abertura da III Reunião Ordinária do Comité Central do MPLA, no final da semana passada, em Luanda, João Lourenço sublinhou que, em democracia, o chefe de Estado não deve convocar qualquer tipo de eleições sem uma legislação de suporte, sobretudo por se tratar de uma nova forma de poder.

O líder do partido no poder apontou como avanços dados no quadro da realização das eleições autárquicas previstas para este ano a aprovação de algumas leis de iniciativa do Executivo e a criação de condições, para que a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) exerça o seu papel, com a eleição do seu presidente.

Com a eleição do presidente da CNE, prosseguiu, fica o país mais próximo das eleições autárquicas, desde que outras condições sejam igualmente criadas.

Criticou posições da oposição que pretendiam forçar o Presidente da República a violar o princípio da separação de poderes, sublinhando ser da inteira responsabilidade do Conselho Superior da Magistratura Judicial a eleição do presidente da CNE, cabendo à Assembleia Nacional conferir posse, sem questionar.

6galeria

Redacção

O presidente do MPLA, João Lourenço, reafirmou o compromisso com a realização das eleições autárquicas no país, logo que esteja criado o quadro legal para a sua efectivação, tendo sublinhado que, mesmo sem terem sido convocadas, existe a expectativa da realização das eleições autárquicas.

Ao falar na abertura da III Reunião Ordinária do Comité Central do MPLA, no final da semana passada, em Luanda, João Lourenço sublinhou que, em democracia, o chefe de Estado não deve convocar qualquer tipo de eleições sem uma legislação de suporte, sobretudo por se tratar de uma nova forma de poder.

O líder do partido no poder apontou como avanços dados no quadro da realização das eleições autárquicas previstas para este ano a aprovação de algumas leis de iniciativa do Executivo e a criação de condições, para que a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) exerça o seu papel, com a eleição do seu presidente.

Com a eleição do presidente da CNE, prosseguiu, fica o país mais próximo das eleições autárquicas, desde que outras condições sejam igualmente criadas.

Criticou posições da oposição que pretendiam forçar o Presidente da República a violar o princípio da separação de poderes, sublinhando ser da inteira responsabilidade do Conselho Superior da Magistratura Judicial a eleição do presidente da CNE, cabendo à Assembleia Nacional conferir posse, sem questionar.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form