Sociedade
Educação

Moxico: Suspendida direcção escolar por cobrança indevida aos alunos

Moxico: Suspendida direcção escolar por cobrança indevida aos alunos
Foto por:
vídeo por:
DR

A direcção do Liceu 157, do bairro “Sawambo”, arredores da cidade do Luena, foi ontem suspendida pelo Gabinete Provincial da Educação no Moxico, por cobrança indevida de dinheiro aos alunos, no período de Junho a Dezembro de 2017.

O sector da Educação daquela província tomou conhecimento desta ocorrência por meio de denúncia dos próprios estudantes, segundo fez saber o chefe do Departamento de Inspecção do Gabinete Provincial da Educação, Orlando Capita, que referiu entretanto que os valores cobrados, dois mil kwanzas por cada aluno, alegadamente serviriam para a instalação da rede eléctrica na escola.

O responsável precisou que foram suspensos dos trabalhos os directores geral, pedagógico e o administrativo, que no total recolheram dos alunos um montante no valor de um milhão e 438 mil kwanzas.

Adiante, salientou que o processo de cobrança dos valores foi confirmado por alguns dos membros do Liceu 157 e o caso já foi encaminhado aos Serviços de Investigação Criminal (SIC) para as devidas averiguações.

Apelou aos pais e a outros encarregados de educação no sentido de não pagarem qualquer serviço extra cobrados pelas escolas e denunciarem tais práticas.

Em Outubro deste ano, o Gabinete Provincial da Educação do Moxico, apurou a Angop, suspendeu a direcção do Liceu 195, do bairro “Vieira”, por introduzir nas folhas de salário nomes de professores  “fantasmas”.

6galeria

Redacção

A direcção do Liceu 157, do bairro “Sawambo”, arredores da cidade do Luena, foi ontem suspendida pelo Gabinete Provincial da Educação no Moxico, por cobrança indevida de dinheiro aos alunos, no período de Junho a Dezembro de 2017.

O sector da Educação daquela província tomou conhecimento desta ocorrência por meio de denúncia dos próprios estudantes, segundo fez saber o chefe do Departamento de Inspecção do Gabinete Provincial da Educação, Orlando Capita, que referiu entretanto que os valores cobrados, dois mil kwanzas por cada aluno, alegadamente serviriam para a instalação da rede eléctrica na escola.

O responsável precisou que foram suspensos dos trabalhos os directores geral, pedagógico e o administrativo, que no total recolheram dos alunos um montante no valor de um milhão e 438 mil kwanzas.

Adiante, salientou que o processo de cobrança dos valores foi confirmado por alguns dos membros do Liceu 157 e o caso já foi encaminhado aos Serviços de Investigação Criminal (SIC) para as devidas averiguações.

Apelou aos pais e a outros encarregados de educação no sentido de não pagarem qualquer serviço extra cobrados pelas escolas e denunciarem tais práticas.

Em Outubro deste ano, o Gabinete Provincial da Educação do Moxico, apurou a Angop, suspendeu a direcção do Liceu 195, do bairro “Vieira”, por introduzir nas folhas de salário nomes de professores  “fantasmas”.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form