Actualidade
Educação

Ministra afirma que homologação online de certificados aumenta os níveis de controlo da autenticidade

Ministra afirma que homologação online de certificados aumenta os níveis de controlo da autenticidade
Foto por:
vídeo por:
DR

A gestão tecnológica ou digital dos processos de homologação e de reconhecimento de estudos aumenta os níveis de controlo da autenticidade, da veracidade e da segurança dos certificados e diplomas do ensino superior, afirmou nesta sexta-feira, em Luanda, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Conforme Maria do Rosário Sambo, que falava na cerimónia de apresentação do novo protótipo de Homologação e Reconhecimento de Estudos de Ensino Superior, com esse processo, está-se a dar um passo determinante na reestruturação técnica e orgânica do Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos(INAAREES), no quadro da Reforma do Estado.

A responsável acrescentou que, na sequência de esforços realizados desde 2018 para que o instituto possa responder mais rápido e eficazmente aos desafios que enfrenta quotidianamente e consequentemente melhorar a qualidade do serviço prestado, um grupo de trabalho deu início ao ingente e complexo processo de desenvolvimento da plataforma de gestão de processos de homologação e reconhecimento de estudos do ensino superior.

De acordo com a governante, citada pela Angop, a plataforma tecnológica vai permitir que o INAAREES aumente a sua capacidade de detecção de irregularidades no domínio da formação académica e dos títulos e graus a ela inerentes.

Na perspectiva do progresso do desenvolvimento da plataforma, Maria do Rosário Sambo destacou que foram alojadas a plataforma do Data Center do Instituto Nacional de Fomento de Sociedade de Informação (INFOSI), criação do domínio (redireccionamento concluído), parametrização dos aspectos funcionais e não funcionais.

Inclui ainda a realização de testes de simulação na plataforma, formação de pessoal, teste de disponibilidade, manuais de procedimento, desenvolvimento do portal do INAAREES, criação de e-mails institucionais, carregamento de dados em ficheiros de formato adequado (CSV) na plataforma.

A plataforma, avançou a fonte, vai reforçar o dinamismo das acções de reforma do Estado, cujo objectivo é o de garantir um serviço mais próximo do cidadão.

Com o portal, explicou, será reduzida a burocracia, reforçar-se-á a capacidade de resposta do INAAREES, resultando em maior conforto e comodidade no atendimento público, quer para os funcionários, quer para os utentes.

6galeria

Redacção

A gestão tecnológica ou digital dos processos de homologação e de reconhecimento de estudos aumenta os níveis de controlo da autenticidade, da veracidade e da segurança dos certificados e diplomas do ensino superior, afirmou nesta sexta-feira, em Luanda, a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Conforme Maria do Rosário Sambo, que falava na cerimónia de apresentação do novo protótipo de Homologação e Reconhecimento de Estudos de Ensino Superior, com esse processo, está-se a dar um passo determinante na reestruturação técnica e orgânica do Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos(INAAREES), no quadro da Reforma do Estado.

A responsável acrescentou que, na sequência de esforços realizados desde 2018 para que o instituto possa responder mais rápido e eficazmente aos desafios que enfrenta quotidianamente e consequentemente melhorar a qualidade do serviço prestado, um grupo de trabalho deu início ao ingente e complexo processo de desenvolvimento da plataforma de gestão de processos de homologação e reconhecimento de estudos do ensino superior.

De acordo com a governante, citada pela Angop, a plataforma tecnológica vai permitir que o INAAREES aumente a sua capacidade de detecção de irregularidades no domínio da formação académica e dos títulos e graus a ela inerentes.

Na perspectiva do progresso do desenvolvimento da plataforma, Maria do Rosário Sambo destacou que foram alojadas a plataforma do Data Center do Instituto Nacional de Fomento de Sociedade de Informação (INFOSI), criação do domínio (redireccionamento concluído), parametrização dos aspectos funcionais e não funcionais.

Inclui ainda a realização de testes de simulação na plataforma, formação de pessoal, teste de disponibilidade, manuais de procedimento, desenvolvimento do portal do INAAREES, criação de e-mails institucionais, carregamento de dados em ficheiros de formato adequado (CSV) na plataforma.

A plataforma, avançou a fonte, vai reforçar o dinamismo das acções de reforma do Estado, cujo objectivo é o de garantir um serviço mais próximo do cidadão.

Com o portal, explicou, será reduzida a burocracia, reforçar-se-á a capacidade de resposta do INAAREES, resultando em maior conforto e comodidade no atendimento público, quer para os funcionários, quer para os utentes.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form