Sociedade
Educação

Ministério avalia implementação do ensino à distância itinerante

Ministério avalia implementação do ensino à distância itinerante
Foto por:
vídeo por:
DR

O Ministério da Educação está a analisar os mecanismos para a implementação do ensino à distância itinerante, inicialmente para professores nos níveis de graduação ou pós-graduação, iniciativa que surge em virtude de muitos professores serem impedidos de continuar os seus estudos, devido à dificuldade de se deslocarem das suas zonas de trabalho.

A informação foi avançada nesta segunda-feira, em Luanda, pelo chefe de departamento de formação contínua e a distância do Instituto Nacional de Formação de Quadros (INFQ) do MED, Chocolate Brás, falando em conferência de imprensa sobre o Seminário Internacional sobre Educação a Distância, a realizar-se de 21 a 22 deste mês, que visa analisar experiências europeias e africanas, bem como estudar mecanismos para implementar em Angola, em função da sua realidade.

De acordo com o responsável, a intenção é garantir que, com esse processo de educação, sem deixarem os seus espaços de trabalho, os professores consigam dar continuidade à sua formação nos diferentes níveis de graduação ou pós-graduação, uma vez ser necessário garantir que enquanto trabalha consiga ter a formação, e que os resultados se reflictam na sua prática pedagógica.

Para ele, a dimensão territorial relevante e a diversidade cultural e antropológica exigem o repensar da formação do professor, entendendo-se ser pela qualidade que se vai garantir uma sociedade mais saudável e um processo de educação que seja capaz de formar o homem nas suas diferentes dimensões.

Inicialmente, a discussão gira em torno dos professores, que em função do evoluir do processo poderá abranger os demais actores que se julgar pertinente.

Quanto à acreditação da formação dos estudos a distância em curso, avançou, citado pela angop, que a Direcção Nacional de Avaliação e acreditação do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos (INAGBE), junto dos diferentes actores, irão discutir esse processo.

6galeria

Redacção

O Ministério da Educação está a analisar os mecanismos para a implementação do ensino à distância itinerante, inicialmente para professores nos níveis de graduação ou pós-graduação, iniciativa que surge em virtude de muitos professores serem impedidos de continuar os seus estudos, devido à dificuldade de se deslocarem das suas zonas de trabalho.

A informação foi avançada nesta segunda-feira, em Luanda, pelo chefe de departamento de formação contínua e a distância do Instituto Nacional de Formação de Quadros (INFQ) do MED, Chocolate Brás, falando em conferência de imprensa sobre o Seminário Internacional sobre Educação a Distância, a realizar-se de 21 a 22 deste mês, que visa analisar experiências europeias e africanas, bem como estudar mecanismos para implementar em Angola, em função da sua realidade.

De acordo com o responsável, a intenção é garantir que, com esse processo de educação, sem deixarem os seus espaços de trabalho, os professores consigam dar continuidade à sua formação nos diferentes níveis de graduação ou pós-graduação, uma vez ser necessário garantir que enquanto trabalha consiga ter a formação, e que os resultados se reflictam na sua prática pedagógica.

Para ele, a dimensão territorial relevante e a diversidade cultural e antropológica exigem o repensar da formação do professor, entendendo-se ser pela qualidade que se vai garantir uma sociedade mais saudável e um processo de educação que seja capaz de formar o homem nas suas diferentes dimensões.

Inicialmente, a discussão gira em torno dos professores, que em função do evoluir do processo poderá abranger os demais actores que se julgar pertinente.

Quanto à acreditação da formação dos estudos a distância em curso, avançou, citado pela angop, que a Direcção Nacional de Avaliação e acreditação do Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos (INAGBE), junto dos diferentes actores, irão discutir esse processo.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form