Showbiz
Entretenimento

Milagres e vigarices acompanham a estreia da novela no Globo ON

Milagres e vigarices acompanham a estreia da novela no Globo ON
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

Livremente adaptada das obras “Mar Morto” e “A Descoberta da América Pelos Turcos”, do aclamado escritor brasileiro Jorge Amado, a novela “Porto dos Milagres”, de 2001, estreia no próximo dia 17 deste mês, pelas 22h00, no Globo ON.

Baseada numa trama política que contrapõe o simples pescador Guma (Marcos Palmeira), um representante do povo, ao poder exercido pelo “inescrupuloso” Félix (António Fagundes) e sua ambiciosa esposa Adma (Cassia Kis), a história transcorre na fictícia cidade de Porto dos Milagres, localizada na região do Recôncavo Baiano e formada por duas classes sociais distintas: a burguesia porto-milagrense com as suas famílias tradicionais, instaladas na parte alta da cidade, e os moradores pobres do cais do porto, habitantes da parte baixa.

Como está descrito no comunicado que recebemos, a base da economia local é a pesca, mas a cidade também é uma das entradas de contrabando do país, sendo ainda que a mitologia e a religiosidade estão presentes, através da figura de Iemanjá, a “rainha do mar”, padroeira de Porto dos Milagres e que, de forma fantástica, exerce uma influência na vida dos habitantes.

A trama começa com Félix e Adma, um casal de vigaristas que vive foragido na Espanha. Eles estão no país desde que Félix vendeu ilegalmente parte das terras do pai, deixadas como herança para si e para o seu irmão gémeo Bartolomeu. Durante uma fuga, após aplicar mais um dos seus golpes, Félix encontra uma cigana, que profetiza a sua travessia pelo mar para ser rei. Ele e a sua mulher concluem que tal profecia só pode concretizar-se no Brasil e assim decidem voltar ao país.

Mas quando chegam a Porto dos Milagres, descobrem que Bartolomeu se transformou no homem mais poderoso da cidade e, Adma, então, envenena o cunhado à revelia do marido, e Félix assume o lugar do irmão.

A novela tem a direcção de Fabrício Mamberti e Luciano Sabino, ainda direcção geral de Marcos Paulo e Roberto Naar e com a colaboração de Nelson Nadotti, Filipe Miguez, Glória Barreto e Maria Elisa Berredo.

 

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

Livremente adaptada das obras “Mar Morto” e “A Descoberta da América Pelos Turcos”, do aclamado escritor brasileiro Jorge Amado, a novela “Porto dos Milagres”, de 2001, estreia no próximo dia 17 deste mês, pelas 22h00, no Globo ON.

Baseada numa trama política que contrapõe o simples pescador Guma (Marcos Palmeira), um representante do povo, ao poder exercido pelo “inescrupuloso” Félix (António Fagundes) e sua ambiciosa esposa Adma (Cassia Kis), a história transcorre na fictícia cidade de Porto dos Milagres, localizada na região do Recôncavo Baiano e formada por duas classes sociais distintas: a burguesia porto-milagrense com as suas famílias tradicionais, instaladas na parte alta da cidade, e os moradores pobres do cais do porto, habitantes da parte baixa.

Como está descrito no comunicado que recebemos, a base da economia local é a pesca, mas a cidade também é uma das entradas de contrabando do país, sendo ainda que a mitologia e a religiosidade estão presentes, através da figura de Iemanjá, a “rainha do mar”, padroeira de Porto dos Milagres e que, de forma fantástica, exerce uma influência na vida dos habitantes.

A trama começa com Félix e Adma, um casal de vigaristas que vive foragido na Espanha. Eles estão no país desde que Félix vendeu ilegalmente parte das terras do pai, deixadas como herança para si e para o seu irmão gémeo Bartolomeu. Durante uma fuga, após aplicar mais um dos seus golpes, Félix encontra uma cigana, que profetiza a sua travessia pelo mar para ser rei. Ele e a sua mulher concluem que tal profecia só pode concretizar-se no Brasil e assim decidem voltar ao país.

Mas quando chegam a Porto dos Milagres, descobrem que Bartolomeu se transformou no homem mais poderoso da cidade e, Adma, então, envenena o cunhado à revelia do marido, e Félix assume o lugar do irmão.

A novela tem a direcção de Fabrício Mamberti e Luciano Sabino, ainda direcção geral de Marcos Paulo e Roberto Naar e com a colaboração de Nelson Nadotti, Filipe Miguez, Glória Barreto e Maria Elisa Berredo.

 

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form