Sociedade
Responsabilidade Social

Matias Damásio arrecada mais de 147 mil toneladas de alimentos e entrega a instituições de caridade

Matias Damásio arrecada mais de 147 mil toneladas de alimentos e entrega a instituições de caridade
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

O cantor angolano Matias Damásio, que realizou um live solidário no passado dia 3 deste mês, arrecadou mais de 147 mil toneladas de alimentos, que foram distribuídas por 9595 cestas básicas para entrega directa em várias instituições de apoio social em sete províncias de Angola.

O artista iniciou no dia 16 deste mês a distribuição dos bens alimentares e água arrecadados com o seu live solidário no dia 3, Dia da Mãe, que teve também transmissão em directo na TPA e nas redes sociais da Platinaline.

A entrega  começou no Centro Pequena Semente, no Cacuaco, seguiu depois para o Centro Dom Bosco, no Sambizanga, Lar Kuzola, em Luanda, Comissão de Moradores do Morro Bento e de Benfica, e para o Beiral, lar de idosos em Viana.

Matias Damásio procedeu pessoalmente à entrega das cestas básicas, acompanhado, entre outros, de Paulo Edra, da Fidelidade Angola, patrocinadora da Live e participante na selecção das instituições, assim como pela viabilização logística das entregas, quer em Luanda, quer nas demais províncias.

A Fidelidade Angola, como refere o comunicado enviado ao ONgoma News, é desde há muito uma empresa empenhada no apoio às comunidades e sempre que necessário “faz-se presente”. O apoio que a companhia dá a Matias Damásio, que é o seu embaixador, é também uma forma de contribuir para o bem-estar de todos através da música que os angolanos querem e gostam de ouvir, designadamente em momentos como este.

No terreno, lê-se no documento, o ambiente foi de festa, de generosidade, de sorrisos e de solidariedade.

Para os responsáveis de cada uma das instituições, o gesto foi “extremamente importante, porque não só apoia directamente a alimentação das crianças, como lhes leva carinho e atenção em ‘forma’ de gente”. Matias Damásio, inclusive, sublinha que esta é uma forma de “distribuir por Angola o vírus do amor”, porque todos “precisamos de amor, de atenção e de carinho para podermos sobreviver”.

“E eu não posso estar mais satisfeito com a reação das pessoas que assistiram ao live e das empresas que me apoiam há muito para que esta acção de entre-ajuda se possa ter concretizado. Hoje estamos aqui em Luanda. Mas ontem assisti pessoalmente ao embalamento de todas as cestas básicas que seguiram via camião para as províncias do Kwanza Sul, Malanje, Bié, Huambo, Huíla e Benguela, para que sejam também entregues às famílias que delas mais precisa”, sublinhou o músico, para quem, de resto, é um dever das figuras públicas apoiarem o seu público da forma que lhes seja possível, através da mobilização da sociedade civil e das empresas que trabalham todos os dias para que a economia de Angola não pare e para que a vida dos cidadãos prossiga.

Paulo Edra, da Fidelidade Angola, sublinha esta ideia, uma vez que no seu entender “as empresas cumprem um papel muito importante quando se dedicam de corpo e alma ao apoio das comunidades em que se inserem, sobretudo em situações tão difíceis como tem sido esta causada pela COVID-19”.

O Reverendo Cassule, do Centro Pequena Semente, recebeu as 200 cestas básicas que lhe foram entregues com gratidão e um sorriso estampado no rosto, porque “as crianças puderam desfrutar de um momento diferente de convívio e animação, e as suas refeições acabaram por ficar reforçadas para os próximos dias”.

Engrácia do Céu, Directora do Lar Kuzola, também citada no comunicado que recebemos, enfatizou a relevância da acção desenvolvida pelo cantor Matias Damásio e, sobretudo, “a sua presença no acto da entrega. Porque com este gesto as crianças e os responsáveis do lar ficam mais sensibilizados e mais aconchegados com o apoio recebido em forma de amor ao próximo”.

Dentre outros responsáveis, Mário Domingos, coordenador dos lares sobre responsabilidade do Governo Provincial de Luanda, saudou igualmente a iniciativa, deixando a toda comitiva um grande obrigado. “Pelo gesto, pelos produtos recebidos, pela visita e pela organização com que a acção decorreu”, disse.

Na semana seguinte, a distribuição continuou noutras comunidades e bairros de Luanda.

Para além da equipa técnica de Matias Damásio e da Fidelidade, participa igualmente nesta acção a empresa SLC, de transportes e logística, que tornou possível o envio e a distribuição das cestas básicas nas restantes províncias do país.

6galeria

Redacção

O cantor angolano Matias Damásio, que realizou um live solidário no passado dia 3 deste mês, arrecadou mais de 147 mil toneladas de alimentos, que foram distribuídas por 9595 cestas básicas para entrega directa em várias instituições de apoio social em sete províncias de Angola.

O artista iniciou no dia 16 deste mês a distribuição dos bens alimentares e água arrecadados com o seu live solidário no dia 3, Dia da Mãe, que teve também transmissão em directo na TPA e nas redes sociais da Platinaline.

A entrega  começou no Centro Pequena Semente, no Cacuaco, seguiu depois para o Centro Dom Bosco, no Sambizanga, Lar Kuzola, em Luanda, Comissão de Moradores do Morro Bento e de Benfica, e para o Beiral, lar de idosos em Viana.

Matias Damásio procedeu pessoalmente à entrega das cestas básicas, acompanhado, entre outros, de Paulo Edra, da Fidelidade Angola, patrocinadora da Live e participante na selecção das instituições, assim como pela viabilização logística das entregas, quer em Luanda, quer nas demais províncias.

A Fidelidade Angola, como refere o comunicado enviado ao ONgoma News, é desde há muito uma empresa empenhada no apoio às comunidades e sempre que necessário “faz-se presente”. O apoio que a companhia dá a Matias Damásio, que é o seu embaixador, é também uma forma de contribuir para o bem-estar de todos através da música que os angolanos querem e gostam de ouvir, designadamente em momentos como este.

No terreno, lê-se no documento, o ambiente foi de festa, de generosidade, de sorrisos e de solidariedade.

Para os responsáveis de cada uma das instituições, o gesto foi “extremamente importante, porque não só apoia directamente a alimentação das crianças, como lhes leva carinho e atenção em ‘forma’ de gente”. Matias Damásio, inclusive, sublinha que esta é uma forma de “distribuir por Angola o vírus do amor”, porque todos “precisamos de amor, de atenção e de carinho para podermos sobreviver”.

“E eu não posso estar mais satisfeito com a reação das pessoas que assistiram ao live e das empresas que me apoiam há muito para que esta acção de entre-ajuda se possa ter concretizado. Hoje estamos aqui em Luanda. Mas ontem assisti pessoalmente ao embalamento de todas as cestas básicas que seguiram via camião para as províncias do Kwanza Sul, Malanje, Bié, Huambo, Huíla e Benguela, para que sejam também entregues às famílias que delas mais precisa”, sublinhou o músico, para quem, de resto, é um dever das figuras públicas apoiarem o seu público da forma que lhes seja possível, através da mobilização da sociedade civil e das empresas que trabalham todos os dias para que a economia de Angola não pare e para que a vida dos cidadãos prossiga.

Paulo Edra, da Fidelidade Angola, sublinha esta ideia, uma vez que no seu entender “as empresas cumprem um papel muito importante quando se dedicam de corpo e alma ao apoio das comunidades em que se inserem, sobretudo em situações tão difíceis como tem sido esta causada pela COVID-19”.

O Reverendo Cassule, do Centro Pequena Semente, recebeu as 200 cestas básicas que lhe foram entregues com gratidão e um sorriso estampado no rosto, porque “as crianças puderam desfrutar de um momento diferente de convívio e animação, e as suas refeições acabaram por ficar reforçadas para os próximos dias”.

Engrácia do Céu, Directora do Lar Kuzola, também citada no comunicado que recebemos, enfatizou a relevância da acção desenvolvida pelo cantor Matias Damásio e, sobretudo, “a sua presença no acto da entrega. Porque com este gesto as crianças e os responsáveis do lar ficam mais sensibilizados e mais aconchegados com o apoio recebido em forma de amor ao próximo”.

Dentre outros responsáveis, Mário Domingos, coordenador dos lares sobre responsabilidade do Governo Provincial de Luanda, saudou igualmente a iniciativa, deixando a toda comitiva um grande obrigado. “Pelo gesto, pelos produtos recebidos, pela visita e pela organização com que a acção decorreu”, disse.

Na semana seguinte, a distribuição continuou noutras comunidades e bairros de Luanda.

Para além da equipa técnica de Matias Damásio e da Fidelidade, participa igualmente nesta acção a empresa SLC, de transportes e logística, que tornou possível o envio e a distribuição das cestas básicas nas restantes províncias do país.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form