Sociedade
Relatório

Mais de 1.500 pessoas imigram em solo nacional

Mais de 1.500 pessoas imigram em solo nacional
Foto por:
vídeo por:
DR

A Polícia de Guarda Fronteiras regista, semanalmente, no país, a tentativa de entrada de cerca de dois mil imigrantes, com a intenção de permanecer em solo nacional a partir de caminhos ilegais.

O dado foi avançado, recentemente, pelo 2° Comandante da Polícia de Guarda Fronteiras, David Cabaça, durante uma palestra sobre “Segurança actual das fronteiras nacionais”, que decorreu no anfiteatro do Ministério do Interior.

De acordo com o comissário, citado no comunicado da Polícia Nacional, o número expresso deixa preocupado a PGFA, mas garantiu que o seu órgão tudo está a fazer para diminuir os casos de imigração no território angolano, contando com um sistema de vigilância e meios anfíbios, meios técnicos sofisticados, que ajudam a contrapor a situação ao longo das fronteiras.

A actividade decorre todas as quartas-feiras, enquadrada no âmbito da Instrução Operativa e Patriótica da PNA.

6galeria

Redacção

A Polícia de Guarda Fronteiras regista, semanalmente, no país, a tentativa de entrada de cerca de dois mil imigrantes, com a intenção de permanecer em solo nacional a partir de caminhos ilegais.

O dado foi avançado, recentemente, pelo 2° Comandante da Polícia de Guarda Fronteiras, David Cabaça, durante uma palestra sobre “Segurança actual das fronteiras nacionais”, que decorreu no anfiteatro do Ministério do Interior.

De acordo com o comissário, citado no comunicado da Polícia Nacional, o número expresso deixa preocupado a PGFA, mas garantiu que o seu órgão tudo está a fazer para diminuir os casos de imigração no território angolano, contando com um sistema de vigilância e meios anfíbios, meios técnicos sofisticados, que ajudam a contrapor a situação ao longo das fronteiras.

A actividade decorre todas as quartas-feiras, enquadrada no âmbito da Instrução Operativa e Patriótica da PNA.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form