Sociedade
Incidente

Luena: Descarga eléctrica atinge mais de 100 pessoas

Luena: Descarga eléctrica atinge mais de 100 pessoas
Foto por:
vídeo por:
DR

Pelo menos 146 pessoas foram atingidas por uma descarga eléctrica, ontem, quando assistiam ao funeral de uma criança, no Cemitério Municipal do Luena, província do Moxico, tendo causado queimaduras nos corpos e imobilização dos membros superiores e inferiores das vítimas.

Testemunhas no local disseram que durante o funeral havia sol ardente e de repente ouviu-se uma forte explosão, como se de uma mina se tratasse, levando algumas pessoas a cair no chão inanimadas, tendo as vítimas sido socorridas pelo Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEM), para diversas unidades sanitárias da cidade do Luena.

A directora clínica do Hospital Geral do Moxico, Jorgina Muhunga, disse, ao Jornal de Angola, que os pacientes que se encontram sobre os cuidados médicos não apresentam sinais de gravidade, tendo 94 recebido alta e os restantes continuam sob observação, devendo seguirem para as respectivas casas nas próximas horas.

Jorgina Muhunga agradeceu a pronta intervenção do Instituto Nacional de Emergências Médicas pela pronta intervenção, mas criticou o comportamento dos familiares de alguns pacientes atingidos pelo fenómeno natural que não deram possibilidade de trabalhar à vontade, à medida em que o hospital recebia os traumatizados do incidente.

Os relâmpagos são descargas eléctricas semelhantes às correntes eléctricas que passam pelos fios das residências. No entanto, são milhares de vezes mais fortes. Tão fortes que ao passarem pela atmosfera deslocam o ar e produzem um barulho intenso, o trovão.

Vemos o relâmpago antes de ouvir o trovão porque a luz é mais rápida que o som.

Existem vários tipos de relâmpagos: os que ocorrem dentro das nuvens, entre duas nuvens e até das nuvens para o alto. Os relâmpagos que ocorrem entre as nuvens e o solo são chamados de raios. A corrente eléctrica de um raio pode alcançar 20 mil amperes - o que corresponde a mil chuveiros eléctricos.

Anualmente, caem milhões de descargas atmosféricas (raios) no mundo inteiro e o Brasil é o campeão em quedas de raios, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). 

A descarga atmosférica é um fenómeno natural com consequências destrutivas, resultando em vítimas fatais e em bilhões de gastos com a reparação dos danos por si causados.

6galeria

Redacção

Pelo menos 146 pessoas foram atingidas por uma descarga eléctrica, ontem, quando assistiam ao funeral de uma criança, no Cemitério Municipal do Luena, província do Moxico, tendo causado queimaduras nos corpos e imobilização dos membros superiores e inferiores das vítimas.

Testemunhas no local disseram que durante o funeral havia sol ardente e de repente ouviu-se uma forte explosão, como se de uma mina se tratasse, levando algumas pessoas a cair no chão inanimadas, tendo as vítimas sido socorridas pelo Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEM), para diversas unidades sanitárias da cidade do Luena.

A directora clínica do Hospital Geral do Moxico, Jorgina Muhunga, disse, ao Jornal de Angola, que os pacientes que se encontram sobre os cuidados médicos não apresentam sinais de gravidade, tendo 94 recebido alta e os restantes continuam sob observação, devendo seguirem para as respectivas casas nas próximas horas.

Jorgina Muhunga agradeceu a pronta intervenção do Instituto Nacional de Emergências Médicas pela pronta intervenção, mas criticou o comportamento dos familiares de alguns pacientes atingidos pelo fenómeno natural que não deram possibilidade de trabalhar à vontade, à medida em que o hospital recebia os traumatizados do incidente.

Os relâmpagos são descargas eléctricas semelhantes às correntes eléctricas que passam pelos fios das residências. No entanto, são milhares de vezes mais fortes. Tão fortes que ao passarem pela atmosfera deslocam o ar e produzem um barulho intenso, o trovão.

Vemos o relâmpago antes de ouvir o trovão porque a luz é mais rápida que o som.

Existem vários tipos de relâmpagos: os que ocorrem dentro das nuvens, entre duas nuvens e até das nuvens para o alto. Os relâmpagos que ocorrem entre as nuvens e o solo são chamados de raios. A corrente eléctrica de um raio pode alcançar 20 mil amperes - o que corresponde a mil chuveiros eléctricos.

Anualmente, caem milhões de descargas atmosféricas (raios) no mundo inteiro e o Brasil é o campeão em quedas de raios, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). 

A descarga atmosférica é um fenómeno natural com consequências destrutivas, resultando em vítimas fatais e em bilhões de gastos com a reparação dos danos por si causados.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form