Sociedade
Educação

Instituto Superior de Menongue acusado de realizar inscrições de forma ilegal

Instituto Superior de Menongue acusado de realizar inscrições de forma ilegal
Foto por:
vídeo por:
DR

O Pólo do Instituto Superior Politécnico Privado de Menongue, na cidade de Ondjiva (Cunene), está a realizar inscrições para o presente ano académico de forma ilegal, segundo denúncia feita ontem pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI).

O departamento ministerial explica que só os cursos da instituição sede, na cidade de Menongue (província do Cuando Cubango), estão legalizados, nomeadamente, Direito, Psicologia, Economia e Gestão, Engenharia Informática e Comunicação Social, à luz da legislação em vigor no subsistema do ensino superior.

Segundo o MESCTI, a instituição não está autorizada a funcionar na província do Cunene, nem a incluir no seu currículo os cursos de Análises Clínicas, Enfermagem e Ciências Farmacêuticas, lê-se no comunicado a que a Angop teve acesso.

Recentemente, a directora do gabinete de comunicação institucional do MESCTI, Djamila Lima, anunciou que 14 instituições de ensino superior, que funcionavam à margem da Lei, estão proibidas de ministrar cursos este ano, em 9 das 18 províncias do país.

A responsável, que não revelou os nomes, adiantou que as mesmas só poderão exercer a actividade a partir do ano lectivo 2020-2021.

Na nota, o ministério aconselha a empresa Serviforma, promotora daquele instituto superior, a cessar todas as suas actividades do Pólo de Ondjiva, suspendendo o processo de inscrições de candidatos para o acesso aos referidos cursos ilegais, e avança ainda que, em caso de incumprimento da orientação, deverá assumir toda a responsabilidade decorrente das actividades ilegais promovidas.

Dados divulgados pelo MESCTI apontam que, no presente ano académico, as instituições de ensino superior públicas e privadas colocam ao dispor dos candidatos 154.023 vagas nos mais variados cursos.  

Os cursos ligados as áreas das ciências sociais, humanas, políticas, e de comunicações contam com um total 82.125 vagas. A rede de ensino superior em Angola oferece 932 cursos legais, sendo que 640 estão ligados a 54 instituições do ensino privado.

No país estão reconhecidas 78 instituições do ensino superior, sendo 54 privadas e 24 públicas.

6galeria

Redacção

O Pólo do Instituto Superior Politécnico Privado de Menongue, na cidade de Ondjiva (Cunene), está a realizar inscrições para o presente ano académico de forma ilegal, segundo denúncia feita ontem pelo Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI).

O departamento ministerial explica que só os cursos da instituição sede, na cidade de Menongue (província do Cuando Cubango), estão legalizados, nomeadamente, Direito, Psicologia, Economia e Gestão, Engenharia Informática e Comunicação Social, à luz da legislação em vigor no subsistema do ensino superior.

Segundo o MESCTI, a instituição não está autorizada a funcionar na província do Cunene, nem a incluir no seu currículo os cursos de Análises Clínicas, Enfermagem e Ciências Farmacêuticas, lê-se no comunicado a que a Angop teve acesso.

Recentemente, a directora do gabinete de comunicação institucional do MESCTI, Djamila Lima, anunciou que 14 instituições de ensino superior, que funcionavam à margem da Lei, estão proibidas de ministrar cursos este ano, em 9 das 18 províncias do país.

A responsável, que não revelou os nomes, adiantou que as mesmas só poderão exercer a actividade a partir do ano lectivo 2020-2021.

Na nota, o ministério aconselha a empresa Serviforma, promotora daquele instituto superior, a cessar todas as suas actividades do Pólo de Ondjiva, suspendendo o processo de inscrições de candidatos para o acesso aos referidos cursos ilegais, e avança ainda que, em caso de incumprimento da orientação, deverá assumir toda a responsabilidade decorrente das actividades ilegais promovidas.

Dados divulgados pelo MESCTI apontam que, no presente ano académico, as instituições de ensino superior públicas e privadas colocam ao dispor dos candidatos 154.023 vagas nos mais variados cursos.  

Os cursos ligados as áreas das ciências sociais, humanas, políticas, e de comunicações contam com um total 82.125 vagas. A rede de ensino superior em Angola oferece 932 cursos legais, sendo que 640 estão ligados a 54 instituições do ensino privado.

No país estão reconhecidas 78 instituições do ensino superior, sendo 54 privadas e 24 públicas.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form