Sociedade
Educação

Huambo: Candidatos reprovam no exame de acesso ao Instituto Superior Politécnico mesmo com notas positivas

Huambo: Candidatos reprovam no exame de acesso ao Instituto Superior Politécnico mesmo com notas positivas
Foto por:
vídeo por:
DR

Por causa do reduzido número de vagas em cada um dos nove cursos da instituição, no Instituto Superior Politécnico do Huambo, houve quem não foi admitido mesmo tendo obtido nota positiva.

Muitos candidatos com 12 valores não foram admitidos, por ter sido dada prioridade aos que obtiveram notas mais altas, ao contrário do que se registou na Faculdade de Ciências Agrárias, em que todos os candidatos reprovaram por não conseguirem positivas no exame de acesso.

O caso que mais sobressai, na pauta fixada segunda-feira, é o do curso de Análises Clínicas, onde foram admitidos somente candidatos com notas acima dos 13 valores, sendo que a máxima obtida foi de 17,43 valores.

Foram admitidos para frequentar o 1º ano 43 estudantes, dos 40 inicialmente previstos. Entre os 598 candidatos excluídos, destacam-se cinco cujas notas variaram de 10 a 12,57 valores.

Já nos cursos de Engenharia Informática, Electrónica, Enfermagem, Mecânica, Hidráulica, Arquitectura e Construção Civil, a situação foi diferente, tendo sido admitidos todos os concorrentes com notas iguais ou superiores ao valor mínimo exigido (10), de acordo as vagas existentes.

Em cada um destes cursos, o valor mínimo obtido foi 11 e o máximo 17,45, de um candidato ao curso de Enfermagem. No computo geral, de acordo com a fonte da Angop, o Instituto Superior Politécnico, da Universidade José Eduardo dos Santos, admitiu 456 novos estudantes para o 1º ano, mais 11 que a meta inicial.

6galeria

Redacção

Por causa do reduzido número de vagas em cada um dos nove cursos da instituição, no Instituto Superior Politécnico do Huambo, houve quem não foi admitido mesmo tendo obtido nota positiva.

Muitos candidatos com 12 valores não foram admitidos, por ter sido dada prioridade aos que obtiveram notas mais altas, ao contrário do que se registou na Faculdade de Ciências Agrárias, em que todos os candidatos reprovaram por não conseguirem positivas no exame de acesso.

O caso que mais sobressai, na pauta fixada segunda-feira, é o do curso de Análises Clínicas, onde foram admitidos somente candidatos com notas acima dos 13 valores, sendo que a máxima obtida foi de 17,43 valores.

Foram admitidos para frequentar o 1º ano 43 estudantes, dos 40 inicialmente previstos. Entre os 598 candidatos excluídos, destacam-se cinco cujas notas variaram de 10 a 12,57 valores.

Já nos cursos de Engenharia Informática, Electrónica, Enfermagem, Mecânica, Hidráulica, Arquitectura e Construção Civil, a situação foi diferente, tendo sido admitidos todos os concorrentes com notas iguais ou superiores ao valor mínimo exigido (10), de acordo as vagas existentes.

Em cada um destes cursos, o valor mínimo obtido foi 11 e o máximo 17,45, de um candidato ao curso de Enfermagem. No computo geral, de acordo com a fonte da Angop, o Instituto Superior Politécnico, da Universidade José Eduardo dos Santos, admitiu 456 novos estudantes para o 1º ano, mais 11 que a meta inicial.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form