Sociedade
Sociedade

Hospital do Bengo registou 600 partos de Janeiro a Março

Hospital do Bengo registou 600 partos de Janeiro a Março
Foto por:
vídeo por:
DR

A maternidade do Hospital Provincial do Bengo registou, de Janeiro a Março deste ano, 600 partos, mais 340 em relação ao mesmo período em 2019, revelou a directora clínica da instituição, sublinhando que os partos resultaram em 591 nados vivos, 27 nados mortos, 81 feitos através de cirúrgicas.

Nsimba Nlando adiantou que a maternidade atende diariamente 15 pacientes, sendo que no período em referência 428 parturientes foram assistidas pela primeira vez e 894 realizaram consultas regulares. Nesta mesma temporada, foram registados 12 casos de gravidez precoce em mulheres com idades entre os 14 e 17 anos de idade.

Os casos de gravidez precoce têm aumentado, essencialmente, por falta de campanhas de sensibilização e palestras sobre educação sexual nas comunidades”, disse Nsimba Nlando à imprensa.

A maternidade do Hospital Provincial do Bengo tem capacidade para internamento de 50 pacientes e é assegurado por um corpo clínico composto por 27 parteiras, nove médicos, dos quais quatro ginecologistas.

Os dados do último censo, apurou o Jornal de Angola, dão conta que a província do Bengo tem 200 mil e 872 habitantes e a maior parte reside em zonas rurais.

6galeria

Redacção

A maternidade do Hospital Provincial do Bengo registou, de Janeiro a Março deste ano, 600 partos, mais 340 em relação ao mesmo período em 2019, revelou a directora clínica da instituição, sublinhando que os partos resultaram em 591 nados vivos, 27 nados mortos, 81 feitos através de cirúrgicas.

Nsimba Nlando adiantou que a maternidade atende diariamente 15 pacientes, sendo que no período em referência 428 parturientes foram assistidas pela primeira vez e 894 realizaram consultas regulares. Nesta mesma temporada, foram registados 12 casos de gravidez precoce em mulheres com idades entre os 14 e 17 anos de idade.

Os casos de gravidez precoce têm aumentado, essencialmente, por falta de campanhas de sensibilização e palestras sobre educação sexual nas comunidades”, disse Nsimba Nlando à imprensa.

A maternidade do Hospital Provincial do Bengo tem capacidade para internamento de 50 pacientes e é assegurado por um corpo clínico composto por 27 parteiras, nove médicos, dos quais quatro ginecologistas.

Os dados do último censo, apurou o Jornal de Angola, dão conta que a província do Bengo tem 200 mil e 872 habitantes e a maior parte reside em zonas rurais.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form