Actualidade
Política

Higino Carneiro constituído arguido

Higino Carneiro constituído arguido
Foto por:
vídeo por:
DR

O ex-governador de Luanda, Higino Carneiro, foi constituído arguido, ontem, pela Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão tutelado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O também deputado foi constituído arguido após oito horas de interrogatório, por actos decorrentes da sua gestão, quando exerceu o cargo de governador de Luanda no período 2016/2017.

À saída da DNIAP, acompanhado do seu advogado, José Carlos Miguel, o ex-governador não prestou declarações à imprensa.

Entretanto, José Carlos negou que o seu cliente esteja a ser acusado de desvio de fundos (peculato).

“Não ouvi falar em desvio de fundos”, afirmou o advogado que não aceitou falar de factos relativos ao objecto do processo por estar na fase de instrução preparatória.

Sobre o elevado tempo que durou o interrogatório (oito horas), o mesmo disse que foi necessário para se esclarecer todos os assuntos (que não avançou), em função do conjunto de perguntas feitas (…).

Com base no segredo de justiça, o interrogatório decorreu à porta-fechada, apurou a Angop.

6galeria

Redacção

O ex-governador de Luanda, Higino Carneiro, foi constituído arguido, ontem, pela Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP), órgão tutelado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

O também deputado foi constituído arguido após oito horas de interrogatório, por actos decorrentes da sua gestão, quando exerceu o cargo de governador de Luanda no período 2016/2017.

À saída da DNIAP, acompanhado do seu advogado, José Carlos Miguel, o ex-governador não prestou declarações à imprensa.

Entretanto, José Carlos negou que o seu cliente esteja a ser acusado de desvio de fundos (peculato).

“Não ouvi falar em desvio de fundos”, afirmou o advogado que não aceitou falar de factos relativos ao objecto do processo por estar na fase de instrução preparatória.

Sobre o elevado tempo que durou o interrogatório (oito horas), o mesmo disse que foi necessário para se esclarecer todos os assuntos (que não avançou), em função do conjunto de perguntas feitas (…).

Com base no segredo de justiça, o interrogatório decorreu à porta-fechada, apurou a Angop.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form