Actualidade
Acordo

Governo e PNUD assinam acordo para combate ao comércio ilegal em Angola

Governo e PNUD assinam acordo para combate ao comércio ilegal em Angola
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

O Governo angolano e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram um hoje um acordo que visa a redução  do comércio ilegal de produtos da fauna e flora activas e mitigação do conflictos homem-animais que se registam constantemente ao redor das áreas de conservação.

Assinado pela Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, e pelo representante residente do PNUD em Angola, Edo Stork, no Hotel Trópico, o projecto contempla um financiamento de 4,1 Milhões de dólares para serem implementados pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, no apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

A assinatura, de acordo com o comunicado enviado ao ONgoma News, decorreu durante o workshop do Comité de Pilotagem, no âmbito do projecto de expansão e fortalecimento do sistema das áreas protegidas em Angola, que visa a implementação do PRODOC durante 6.

Ainda de acordo com a nota, a sua implementação terá impacto a nível nacional, mas inicialmente será implementado em duas áreas, no Parque Nacional de Mayombe, em Cabinda, e na Reserva Natural do Luando, na província de Malanje.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

O Governo angolano e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram um hoje um acordo que visa a redução  do comércio ilegal de produtos da fauna e flora activas e mitigação do conflictos homem-animais que se registam constantemente ao redor das áreas de conservação.

Assinado pela Ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, e pelo representante residente do PNUD em Angola, Edo Stork, no Hotel Trópico, o projecto contempla um financiamento de 4,1 Milhões de dólares para serem implementados pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, no apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

A assinatura, de acordo com o comunicado enviado ao ONgoma News, decorreu durante o workshop do Comité de Pilotagem, no âmbito do projecto de expansão e fortalecimento do sistema das áreas protegidas em Angola, que visa a implementação do PRODOC durante 6.

Ainda de acordo com a nota, a sua implementação terá impacto a nível nacional, mas inicialmente será implementado em duas áreas, no Parque Nacional de Mayombe, em Cabinda, e na Reserva Natural do Luando, na província de Malanje.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form