Arte e Cultura
Festival

Fundação reúne artistas para festival que homenageia heróis da Covid-19

Fundação reúne artistas para festival que homenageia heróis da Covid-19
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

A Fundação Arte e Cultura está a encabeçar em Angola o  “Change is in Unity”, festival internacional de arte, em homenagem a heróis da Covid-19 e de luta contra o racismo, que decorre na Ilha de Luanda, sob os valores amor, respeito, resiliência, solidariedade, empatia e igualdade, num projecto que reúne os artistas Thó Simões, Rafa Invencible, Oksanna Dias, Noop, Eloíme Bênção e Zbi .

Diferente de outros países, em Angola, o festival de arte, que se enquadra no âmbito do projecto ONE VOICE, vai ser online e os artistas estão a trabalhar num regime de escala para garantir a segurança em função das medidas de prevenção contra a Covid-19.

Com a arte urbana, escultura num dos maiores pontos turísticos de Luanda, a insituição propõe-se com a iniciativa fomentar, não só a cultura, a arte, mas também o turismo, ao dar à Ilha de Luanda um ambiente de cores vivas, local com uma excelente expressão visual, como descrito no comunicado que recebemos.

O evento apoiará e promoverá todos os meios de expressão visual, incluindo fotografia, arte de rua e escultura pública.

Unindo cada uma das cidades participantes, haverá um intercâmbio global de trabalhos. Por exemplo, sublinha a nota, uma fotografia tirada em Angola será projectada digitalmente nos Estados Unidos, em Cuba; uma fotografia tirada na Costa Rica poderia aparecer como um mural em Angola. Através do diálogo e do intercâmbio, os intervenientes esperam transmitir as experiências e vozes daqueles que sofreram opressão e racismo sistemáticos, particularmente explorando o movimento Black Lives Matter e a sua mensagem vital.

Como parte do festival, o Vox Populi será realizado como uma oportunidade aberta para que pessoas de todo o mundo enviem uma fotografia (tirada durante a pandemia) para ser publicada no site www.onevoiceinititive.com e, em seguida, apresentada como parte de uma exibição.

Vox Populi amplia o diálogo, incluindo artistas e o público em geral nessa iniciativa. A toda pessoa que deseja participar, avança a fundação, basta que envie imagens que reflitam suas experiências, podendo se  inscrever na secção Vox Populi do site www.onevoiceinitiative.com ou informar-se através do contacto info@onevoiceinitiative.com.

Refira-se então que o festival “Change is in Unity” é parte do projecto ONE VOICE, um movimento social que promove a criação de festivais internacionais de arte ao ar livre, usando a arte pública como forma de inspirar e unir comunidades em todo o mundo, apresentado pela FUGAZ Arte de Conviver, Mana Contemporary, Eugene Lemay e Yigal Ozeri.

O movimento foi fundado durante o auge da pandemia da Covid-19, como uma iniciativa para trazer solidariedade num momento de incerteza mundial.

Impulsionada pela noção de criar um ambiente que não está em conformidade com os estereótipos ou divisões da sociedade, a iniciativa visa promover a inclusão e a unidade através das artes, sendo que a vida humana é o denominador comum, e “as nossas divisões enfocam questões de racismo, homofobia, opressão, sexismo, questões sociais e ambientais, entre outras”.

Desde o seu lançamento em Maio de 2020, a ONE VOICE obteve parceiros globais em mais de quatro continentes, dez países, treze cidades, e continuará a crescer porque as mudanças estão unidas.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

A Fundação Arte e Cultura está a encabeçar em Angola o  “Change is in Unity”, festival internacional de arte, em homenagem a heróis da Covid-19 e de luta contra o racismo, que decorre na Ilha de Luanda, sob os valores amor, respeito, resiliência, solidariedade, empatia e igualdade, num projecto que reúne os artistas Thó Simões, Rafa Invencible, Oksanna Dias, Noop, Eloíme Bênção e Zbi .

Diferente de outros países, em Angola, o festival de arte, que se enquadra no âmbito do projecto ONE VOICE, vai ser online e os artistas estão a trabalhar num regime de escala para garantir a segurança em função das medidas de prevenção contra a Covid-19.

Com a arte urbana, escultura num dos maiores pontos turísticos de Luanda, a insituição propõe-se com a iniciativa fomentar, não só a cultura, a arte, mas também o turismo, ao dar à Ilha de Luanda um ambiente de cores vivas, local com uma excelente expressão visual, como descrito no comunicado que recebemos.

O evento apoiará e promoverá todos os meios de expressão visual, incluindo fotografia, arte de rua e escultura pública.

Unindo cada uma das cidades participantes, haverá um intercâmbio global de trabalhos. Por exemplo, sublinha a nota, uma fotografia tirada em Angola será projectada digitalmente nos Estados Unidos, em Cuba; uma fotografia tirada na Costa Rica poderia aparecer como um mural em Angola. Através do diálogo e do intercâmbio, os intervenientes esperam transmitir as experiências e vozes daqueles que sofreram opressão e racismo sistemáticos, particularmente explorando o movimento Black Lives Matter e a sua mensagem vital.

Como parte do festival, o Vox Populi será realizado como uma oportunidade aberta para que pessoas de todo o mundo enviem uma fotografia (tirada durante a pandemia) para ser publicada no site www.onevoiceinititive.com e, em seguida, apresentada como parte de uma exibição.

Vox Populi amplia o diálogo, incluindo artistas e o público em geral nessa iniciativa. A toda pessoa que deseja participar, avança a fundação, basta que envie imagens que reflitam suas experiências, podendo se  inscrever na secção Vox Populi do site www.onevoiceinitiative.com ou informar-se através do contacto info@onevoiceinitiative.com.

Refira-se então que o festival “Change is in Unity” é parte do projecto ONE VOICE, um movimento social que promove a criação de festivais internacionais de arte ao ar livre, usando a arte pública como forma de inspirar e unir comunidades em todo o mundo, apresentado pela FUGAZ Arte de Conviver, Mana Contemporary, Eugene Lemay e Yigal Ozeri.

O movimento foi fundado durante o auge da pandemia da Covid-19, como uma iniciativa para trazer solidariedade num momento de incerteza mundial.

Impulsionada pela noção de criar um ambiente que não está em conformidade com os estereótipos ou divisões da sociedade, a iniciativa visa promover a inclusão e a unidade através das artes, sendo que a vida humana é o denominador comum, e “as nossas divisões enfocam questões de racismo, homofobia, opressão, sexismo, questões sociais e ambientais, entre outras”.

Desde o seu lançamento em Maio de 2020, a ONE VOICE obteve parceiros globais em mais de quatro continentes, dez países, treze cidades, e continuará a crescer porque as mudanças estão unidas.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form