Actualidade
Política

França quer cooperar com Angola no domínio agrícola

França quer cooperar com Angola no domínio agrícola
Foto por:
vídeo por:
DR

A França manifestou ontem interesse, através do seu ministro da Agricultura e Alimentação, Didier Guillaume, em cooperar com Angola no domínio da Agricultura, com realce para a formação de quadros e tecnologias para o segmento agro-alimentar.

Ao falar para a imprensa à saída da audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, no Palácio Presidencial, na Cidade Alta, o ministro francês disse ter feito a entrega ao Chefe do Estado angolano de uma mensagem do homólogo Emmanuel Macron, onde o mesmo reforça a sua disponibilidade em ajudar a desenvolver a Agricultura em Angola

Para tal, a França quer transmitir a sua experiência no domínio da formação de quadros para os diversos segmentos da agricultura e nas tecnologias voltadas para a produção agrícola.

“Queremos trabalhar na preparação dos jovens angolanos para estarem à altura dos desafios da Agricultura em Angola. O objectivo é que saibam cultivar da melhor forma as terras e delas tirar o melhor e necessário proveito”, disse.

 De acordo com o Jornal de Angola, Didier Guillaume desloca-se hoje a Malanje, onde visita o Instituto Superior de Técnicas Agro-alimentares, além da escola Eiffel, uma das quatro instituições viradas para a formação de técnicos para a agricultura financiadas pela petrolífera francesa Total.

 As escolas Eiffel são do II ciclo do ensino secundário e têm como objectivo reforçar a componente de excelência. A deslocação do ministro francês da Agricultura a Malanje deve terminar com uma visita à fazenda agrícola do Grupo Castle, produtora da cerveja Cuca, com um investimento de 40 milhões de dólares para a produção de milho para o fabrico de cerveja, refere a fonte.

Ainda durante a visita de Didier Guillaume a Angola, está prevista a realização de um fórum no qual devem participar entre 15 e 20 empresas francesas, com vista à discussão das formas de parcerias entre empresários angolanos e franceses.

6galeria

Redacção

A França manifestou ontem interesse, através do seu ministro da Agricultura e Alimentação, Didier Guillaume, em cooperar com Angola no domínio da Agricultura, com realce para a formação de quadros e tecnologias para o segmento agro-alimentar.

Ao falar para a imprensa à saída da audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço, no Palácio Presidencial, na Cidade Alta, o ministro francês disse ter feito a entrega ao Chefe do Estado angolano de uma mensagem do homólogo Emmanuel Macron, onde o mesmo reforça a sua disponibilidade em ajudar a desenvolver a Agricultura em Angola

Para tal, a França quer transmitir a sua experiência no domínio da formação de quadros para os diversos segmentos da agricultura e nas tecnologias voltadas para a produção agrícola.

“Queremos trabalhar na preparação dos jovens angolanos para estarem à altura dos desafios da Agricultura em Angola. O objectivo é que saibam cultivar da melhor forma as terras e delas tirar o melhor e necessário proveito”, disse.

 De acordo com o Jornal de Angola, Didier Guillaume desloca-se hoje a Malanje, onde visita o Instituto Superior de Técnicas Agro-alimentares, além da escola Eiffel, uma das quatro instituições viradas para a formação de técnicos para a agricultura financiadas pela petrolífera francesa Total.

 As escolas Eiffel são do II ciclo do ensino secundário e têm como objectivo reforçar a componente de excelência. A deslocação do ministro francês da Agricultura a Malanje deve terminar com uma visita à fazenda agrícola do Grupo Castle, produtora da cerveja Cuca, com um investimento de 40 milhões de dólares para a produção de milho para o fabrico de cerveja, refere a fonte.

Ainda durante a visita de Didier Guillaume a Angola, está prevista a realização de um fórum no qual devem participar entre 15 e 20 empresas francesas, com vista à discussão das formas de parcerias entre empresários angolanos e franceses.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form