Actualidade
Seguros

Fortaleza Seguros ambiciona ocupar a quinta posição no Top 10 das companhias angolanas

Fortaleza Seguros ambiciona ocupar a quinta posição no Top 10 das companhias angolanas
Foto por:
vídeo por:
DR

Com uma quota de mercado de 2,5%, a Fortaleza Seguros ocupa actualmente a décima posição no Top 10 das companhias angolanas, mas, “até 2025, o objectivo é crescer sustentadamente e atingir o Top 5 do sector”.

Para concretizar este objectivo, a empresa conta com o desempenho de uma equipa interna composta por 62 colaboradores, com o novo canal de comercialização de produtos Agentes e Correctores – uma novidade introduzida já no exercício de 2021 – e com os resultados da implementação do Plano Estratégico de Sistemas de Informação, lançado em Maio deste ano, de acordo com o CEO da companhia, Paulo Bracons.

Com estas duas novidades, a Fortaleza Seguros pretende tornar efectiva a sua presença em todo o território nacional, a qual continua a ser apoiada pelos canais que a companhia já usava anteriormente: bancassurance, directo e parceiros.

De acordo com a nota da organização, a aposta na inovação é para continuar, assim como a materialização do plano estratégico traçado para o período 2020-2022, designado “F22”, cujo foco é a expansão da companhia, a melhoria do atendimento aos clientes e o investimento contínuo em áreas importantes de suporte ao negócio, designadamente a formação dos colaboradores, a melhoria do ambiente de trabalho e dos sistemas de informação.

Estes últimos assumem um papel de particular importância porque “são a base fundamental para o crescimento sólido e para o desenvolvimento robusto da companhia, face às exigências actuais do sector segurador mundial”, lembra Paulo Bracons, que salienta ainda a aposta da seguradora na criação de novas áreas internas, como o Contact Center Outbound (CCO), a Direcção de Corretagem e Empresas (DCE) e a Direcção Técnica Saúde e Vida (DTSV).

Em conjunto com a comercialização do seguro de saúde CUIDA, estas áreas contribuirão “decisivamente” para o seu crescimento e para o alargamento da sua base de clientes.

Companhia aposta em novos serviços

Em 2020, ano dominado pelos efeitos da COVID-19 em todas as economias mundiais, a Fortaleza Seguros apostou em novos investimentos, tendo conseguido atingir resultados positivos. Fechou o ano com a emissão de prémios no valor de 5,6 biliões de kwanzas, com 119 mil apólices emitidas e activas, com uma taxa de solvência de 150%, uma taxa de rentabilidade técnica de 37% e uma de sinistralidade de 19%. Os clientes activos da companhia eram a 31 de Dezembro do ano transacto 110 mil e a taxa de cobrança de prémios atingia os 88%, conta a nota.

Criada no dia 10 de Junho de 2016, a empresa está agora a comemorar cinco anos de existência e de trabalho árduo no mercado. “E se no passado há marcos relevantes no seu desenvolvimento, como o lançamento da primeira linha de atendimento telefónico 24/7, a participação de sinistros via Chat e Whatsapp, a venda de seguros online, e o lançamento da Chatbot Weza, este sexto ano de actividade ficará marcado pela abertura da companhia ao exterior, com a aposta no trabalho conjunto com os agentes e os corretores, e, consequentemente, pela cobertura nacional dos seus produtos e serviços”, lê-se.

Com a contribuição desta nova área de trabalho, com o bom desempenho do seguro CUIDA, que garante aos clientes cobertura em Angola e em Portugal, com a colaboração da sua rede mundial de parceiros e com uma gestão cada vez mais profissionalizada e focada no crescimento, a Fortaleza Seguros garantirá em 2021 “novos índices de crescimento assim como novos investimentos, por forma a ser um dos players de referência no mercado segurador nacional”, garante ainda o seu gestor, que acrescenta que “ a forma estruturada, sólida e consolidada como tem vindo a crescer garante à Fortaleza Seguros um lugar de destaque em Angola”.

6galeria

Redacção

Com uma quota de mercado de 2,5%, a Fortaleza Seguros ocupa actualmente a décima posição no Top 10 das companhias angolanas, mas, “até 2025, o objectivo é crescer sustentadamente e atingir o Top 5 do sector”.

Para concretizar este objectivo, a empresa conta com o desempenho de uma equipa interna composta por 62 colaboradores, com o novo canal de comercialização de produtos Agentes e Correctores – uma novidade introduzida já no exercício de 2021 – e com os resultados da implementação do Plano Estratégico de Sistemas de Informação, lançado em Maio deste ano, de acordo com o CEO da companhia, Paulo Bracons.

Com estas duas novidades, a Fortaleza Seguros pretende tornar efectiva a sua presença em todo o território nacional, a qual continua a ser apoiada pelos canais que a companhia já usava anteriormente: bancassurance, directo e parceiros.

De acordo com a nota da organização, a aposta na inovação é para continuar, assim como a materialização do plano estratégico traçado para o período 2020-2022, designado “F22”, cujo foco é a expansão da companhia, a melhoria do atendimento aos clientes e o investimento contínuo em áreas importantes de suporte ao negócio, designadamente a formação dos colaboradores, a melhoria do ambiente de trabalho e dos sistemas de informação.

Estes últimos assumem um papel de particular importância porque “são a base fundamental para o crescimento sólido e para o desenvolvimento robusto da companhia, face às exigências actuais do sector segurador mundial”, lembra Paulo Bracons, que salienta ainda a aposta da seguradora na criação de novas áreas internas, como o Contact Center Outbound (CCO), a Direcção de Corretagem e Empresas (DCE) e a Direcção Técnica Saúde e Vida (DTSV).

Em conjunto com a comercialização do seguro de saúde CUIDA, estas áreas contribuirão “decisivamente” para o seu crescimento e para o alargamento da sua base de clientes.

Companhia aposta em novos serviços

Em 2020, ano dominado pelos efeitos da COVID-19 em todas as economias mundiais, a Fortaleza Seguros apostou em novos investimentos, tendo conseguido atingir resultados positivos. Fechou o ano com a emissão de prémios no valor de 5,6 biliões de kwanzas, com 119 mil apólices emitidas e activas, com uma taxa de solvência de 150%, uma taxa de rentabilidade técnica de 37% e uma de sinistralidade de 19%. Os clientes activos da companhia eram a 31 de Dezembro do ano transacto 110 mil e a taxa de cobrança de prémios atingia os 88%, conta a nota.

Criada no dia 10 de Junho de 2016, a empresa está agora a comemorar cinco anos de existência e de trabalho árduo no mercado. “E se no passado há marcos relevantes no seu desenvolvimento, como o lançamento da primeira linha de atendimento telefónico 24/7, a participação de sinistros via Chat e Whatsapp, a venda de seguros online, e o lançamento da Chatbot Weza, este sexto ano de actividade ficará marcado pela abertura da companhia ao exterior, com a aposta no trabalho conjunto com os agentes e os corretores, e, consequentemente, pela cobertura nacional dos seus produtos e serviços”, lê-se.

Com a contribuição desta nova área de trabalho, com o bom desempenho do seguro CUIDA, que garante aos clientes cobertura em Angola e em Portugal, com a colaboração da sua rede mundial de parceiros e com uma gestão cada vez mais profissionalizada e focada no crescimento, a Fortaleza Seguros garantirá em 2021 “novos índices de crescimento assim como novos investimentos, por forma a ser um dos players de referência no mercado segurador nacional”, garante ainda o seu gestor, que acrescenta que “ a forma estruturada, sólida e consolidada como tem vindo a crescer garante à Fortaleza Seguros um lugar de destaque em Angola”.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form