Sociedade
Educação

Farmácias promovem campanha de rastreio de doença renal

Farmácias promovem campanha de rastreio de doença renal
Foto por:
vídeo por:
Cedidas

As farmácias Mecofarma e Cabindafarma uniram-se a Fresenius Medical Care, líder mundial no sector da hemodiálise, para promoverem uma campanha de rastreio de doença renal gratuito nas suas instalações até hoje, dia 14.

A campanha, de acordo com o comunicado que recebemos, insere-se nas comemorações do Dia Mundial do Rim, que se assinala a dia 14 de Março, e tem como objectivo informar o maior número de pessoas sobre os factores de riscos e prevenção da doença renal crónica, visto que uma em cada dez pessoas no mundo três têm a doença renal e anualmente milhões de pessoas morrem devido a complicações relacionadas com a doença.

A acção gratuita de rastreio renal, que conta com o apoio da Associação Angolana dos Enfermeiros de Diálise e Transplantação, teve início no dia 1 e pode ser feita até o presente dia, em Luanda e no Lubango.

Segundo a Country Manager Frenesiun Medical Care, Ana Marisa Bizarro da Costa Saraiva, que está expectante com a adesão em massa da população, trata-se de uma campanha virada principalmente para a área de prevenção.

“Temos a expectativa que a campanha vai ter bastante adesão da população, é um rastreio gratuito para que possamos contribuir para a prevenção da saúde a nível da população angolana. É uma mensagem que nós temos que agir como profissionais e é bom que as pessoas fiquem sensibilizadas porque é uma doença crónica”, afirmou a especialista.

Entretanto, tendo em conta que em Angola ainda não existe a possibilidade de os doentes fazerem transplante, a também médico-cirúrgica entende que, independentemente do Dia Mundial do Rim, é necessária a intervenção de modo que estas campanhas se repitam.

“Nós temos que chamar atenção da população sobre a importância. O rastreio é extremamente significativo. As pessoas por si só não têm o hábito de fazer consulta, só vão ao médico quando estão doentes e uma das grandes batalhas é que as pessoas criem a rotina de, pelo menos uma vez por ano, fazer exames para controlar a hipertensão, porque nós sabemos que o sal é muito querido pelas pessoas na alimentação. É importante sensibilizar as pessoas, no sentido dos cuidados que devem ter com a alimentação”, precisou, citada pelo documento.

6galeria

Andrade Lino

Jornalista

Estudante de Língua Portuguesa e Comunicação, amante de artes visuais, música e poesia.

As farmácias Mecofarma e Cabindafarma uniram-se a Fresenius Medical Care, líder mundial no sector da hemodiálise, para promoverem uma campanha de rastreio de doença renal gratuito nas suas instalações até hoje, dia 14.

A campanha, de acordo com o comunicado que recebemos, insere-se nas comemorações do Dia Mundial do Rim, que se assinala a dia 14 de Março, e tem como objectivo informar o maior número de pessoas sobre os factores de riscos e prevenção da doença renal crónica, visto que uma em cada dez pessoas no mundo três têm a doença renal e anualmente milhões de pessoas morrem devido a complicações relacionadas com a doença.

A acção gratuita de rastreio renal, que conta com o apoio da Associação Angolana dos Enfermeiros de Diálise e Transplantação, teve início no dia 1 e pode ser feita até o presente dia, em Luanda e no Lubango.

Segundo a Country Manager Frenesiun Medical Care, Ana Marisa Bizarro da Costa Saraiva, que está expectante com a adesão em massa da população, trata-se de uma campanha virada principalmente para a área de prevenção.

“Temos a expectativa que a campanha vai ter bastante adesão da população, é um rastreio gratuito para que possamos contribuir para a prevenção da saúde a nível da população angolana. É uma mensagem que nós temos que agir como profissionais e é bom que as pessoas fiquem sensibilizadas porque é uma doença crónica”, afirmou a especialista.

Entretanto, tendo em conta que em Angola ainda não existe a possibilidade de os doentes fazerem transplante, a também médico-cirúrgica entende que, independentemente do Dia Mundial do Rim, é necessária a intervenção de modo que estas campanhas se repitam.

“Nós temos que chamar atenção da população sobre a importância. O rastreio é extremamente significativo. As pessoas por si só não têm o hábito de fazer consulta, só vão ao médico quando estão doentes e uma das grandes batalhas é que as pessoas criem a rotina de, pelo menos uma vez por ano, fazer exames para controlar a hipertensão, porque nós sabemos que o sal é muito querido pelas pessoas na alimentação. É importante sensibilizar as pessoas, no sentido dos cuidados que devem ter com a alimentação”, precisou, citada pelo documento.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form