Actualidade
Política

“Faltam estratégias para acabar com a fome e a pobreza no sul do país”, considera deputado da CASA-CE

“Faltam estratégias para acabar com a fome e a pobreza no sul do país”, considera deputado da CASA-CE
Foto por:
vídeo por:
DR

O deputado pelo grupo parlamentar da CASA-CE, Sampaio Mucanda, considerou haver falta de estratégias da parte do Executivo para acabar com a fome e a pobreza no sul do país, tendo sugerido a elaboração de políticas estruturantes que melhorem o aproveitamento dos recursos hídricos para a agricultura, para se acabar com a fome nas províncias do Cunene, Namibe e Huíla.

O responsável falava neste sábado, no município da Matala, província da Huíla, no quadro de uma visita que efectua àquela localidade.

Eleito pelo círculo provincial do Namibe, disse que o rio Cunene, por exemplo, devia ser melhor aproveitado para a prática da agricultura, e propõe acções de educação e formação da população sobre as técnicas agrícolas para tirar maiores rendimentos da terra.

Sampaio Mucanda defendeu ainda, em declarações à Angop, projectos concretos nas áreas da agro-indústria, irrigação, crédito ao pequeno agricultor, infra-estruturas de apoio à produção e de comunicação, com o apoio dos bancos e os empresários com capacidade financeira.

Antes da Huíla, o deputado visitou as províncias do Cunene e do Namibe.

A CASA-CE é a terceira maior força política representada na Assembleia Nacional, depois do MPLA e da UNITA. Fruto das eleições gerais de 2017, a coligação liderada por Abel Chivukuvuku ocupa 16 dos 220 assentos do Parlamento, contra 150 do MPLA, 51 da UNITA, dois do PRS e um da FNLA. A CASA-CE, que vive actualmente uma crise no seio da sua liderança, foi fundada em Abril de 2012, antes das eleições gerais do mesmo ano.

6galeria

Redacção

O deputado pelo grupo parlamentar da CASA-CE, Sampaio Mucanda, considerou haver falta de estratégias da parte do Executivo para acabar com a fome e a pobreza no sul do país, tendo sugerido a elaboração de políticas estruturantes que melhorem o aproveitamento dos recursos hídricos para a agricultura, para se acabar com a fome nas províncias do Cunene, Namibe e Huíla.

O responsável falava neste sábado, no município da Matala, província da Huíla, no quadro de uma visita que efectua àquela localidade.

Eleito pelo círculo provincial do Namibe, disse que o rio Cunene, por exemplo, devia ser melhor aproveitado para a prática da agricultura, e propõe acções de educação e formação da população sobre as técnicas agrícolas para tirar maiores rendimentos da terra.

Sampaio Mucanda defendeu ainda, em declarações à Angop, projectos concretos nas áreas da agro-indústria, irrigação, crédito ao pequeno agricultor, infra-estruturas de apoio à produção e de comunicação, com o apoio dos bancos e os empresários com capacidade financeira.

Antes da Huíla, o deputado visitou as províncias do Cunene e do Namibe.

A CASA-CE é a terceira maior força política representada na Assembleia Nacional, depois do MPLA e da UNITA. Fruto das eleições gerais de 2017, a coligação liderada por Abel Chivukuvuku ocupa 16 dos 220 assentos do Parlamento, contra 150 do MPLA, 51 da UNITA, dois do PRS e um da FNLA. A CASA-CE, que vive actualmente uma crise no seio da sua liderança, foi fundada em Abril de 2012, antes das eleições gerais do mesmo ano.

6galeria

Artigos relacionados

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form